sicnot

Perfil

Mundo

Mulher do bloguer saudita Badawi afirma que prémio Sakharov é "mensagem de esperança"

A mulher do "blogger" saudita Raif Badawi afirmou hoje que o Prémio Sakharov dos Direitos Humanos, atribuído pelo Parlamento Europeu (PE) ao marido, constitui uma "mensagem de esperança e de coragem".

© Chris Wattie / Reuters

"Agradeço ao Parlamento Europeu. Estou muito satisfeita com o prémio", disse Ensaf Haidas à agência France Presse, em nome do marido, que foi condenado a mil chibatadas e cumpre uma pena de 10 anos de prisão por, no blogue, segundo a acusação, ter insultado o Islão ao defender o diálogo político na Arábia Saudita.

Badawi partilhou a lista de finalistas ao Prémio Sakharov com a oposição democrática na Venezuela e o opositor russo Boris Nemtsov, a título póstumo.

O prémio, que celebra a liberdade de pensamento, será entregue em Estrasburgo no dia 16 de dezembro.

O Prémio Sakharov, no valor de 50 mil euros, foi entregue, em 2014 ao ginecologista congolês Denis Mukwege, especializado no tratamento de mulheres vítimas de violência em África.

Nelson Mandela e o dissidente soviético Anatoly Marchenko (a título póstumo) foram os primeiros galardoados, em 1988.

Em 1999, o galardão foi entregue a Xanana Gusmão (Timor-Leste) e, em 2001, ao bispo Zacarias Kamwenho (Angola).

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • Parlamento debate uso de animais no circo: as posições do PCP, Bloco e PAN
    2:03
  • ONU analisa proposta do Egito que visa anular decisão de Trump sobre Jerusalém
    1:27

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas está a analisar um projeto de resolução que pretende rejeitar a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital oficial de Israel. O projeto de resolução, proposto pelo Egito, deverá ser votado amanhã mas vai, seguramente, contar com o voto contra dos Estados Unidos.