sicnot

Perfil

Mundo

Repórteres Sem Fronteiras pedem libertação do vencedor do Prémio Sakharov

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) pediu hoje ao rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdelaziz, que indulte o 'bloguer' saudita Raif Badawi, que venceu hoje o prémio Sakharov, condenado a 10 anos de prisão e 1.000 chibatadas.

© Edgard Garrido / Reuters

Badawi, fundador do fórum na internet Rede Liberal Saudita, foi condenado em setembro de 2014 por "insultar o Islão" e criticar a "polícia da moral" saudita no seu blogue.

O ativista foi já castigado com 50 chibatadas em janeiro, tendo as restantes sido adiadas.

Em junho, o Tribunal Supremo saudita confirmou a condenação do 'bloguer', apesar dos apelos de solidariedade e apoio internacional sobre o caso.

"O reino saudita não tolera nenhum meio de comunicação livre e a repressão digital tem vindo a aumentar desde a primavera árabe de 2011", afirmou a RSF num comunicado.

Badawi partilhou a lista de finalistas ao Prémio Sakharov com a oposição democrática na Venezuela e o opositor russo Boris Nemtsov, a título póstumo.

O prémio, que celebra a liberdade de pensamento, será entregue em Estrasburgo no dia 16 de dezembro.

O Prémio Sakharov, no valor de 50 mil euros, foi entregue em 2014 ao ginecologista congolês Denis Mukwege, especializado no tratamento de mulheres vítimas de violência em África.

Nelson Mandela e o dissidente soviético Anatoly Marchenko (a título póstumo) foram os primeiros galardoados, em 1988.

Em 1999, o galardão foi entregue a Xanana Gusmão (Timor-Leste) e, em 2001, ao bispo Zacarias Kamwenho (Angola).

Lusa

  • Mulher detida ao tentar atropelar polícias junto ao Capitólio, em Washington

    Mundo

    Agentes da polícia abriram fogo contra uma mulher (e não um homem, ao contrário do que inicialmente se disse) que conduzia um carro perto do Capitólio e tentava atropelá-los, segundo o Departamento da Polícia Metropolitana de Washington. A mulher foi detida mas a polícia garante que não se tratou de um ato terrorista.

  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.