sicnot

Perfil

Mundo

Tanzânia elege Presidente do partido no poder, oposição contesta resultados

O candidato do partido no poder na Tanzânia, John Magufuli, venceu as eleições presidenciais com mais de 58% dos votos, um resultado imediatamente contestado pela oposição, que reivindica vitória.

Reuters

"Declaro formalmente que John Pombe Magufuli foi eleito Presidente da República Unida da Tanzânia", anunciou o presidente da comissão eleitoral nacional, Damian Lubuva.

Magufuli obteve 58,46% dos votos (8.882.935 votos) e derrotou o seu principal rival, Edward Lowassa (39,97%, ou seja, 6072.848 votos), membro do Chadema (Partido para a Democracia e Desenvolvimento), o maior partido da oposição.

No entanto, Lowassa, antigo primeiro-ministro, rejeitou os resultados e reivindica a vitória, acusando a comissão eleitoral de ter falsificado os números.

"Nós recusamos aceitar esta tentativa de privar os cidadãos da Tanzânia dos seus direitos democráticos, que é exatamente o que faz a comissão nacional eleitoral ao anunciar resultados que não são reais", disse.

"Exigimos à comissão eleitoral nacional que anuncie que Edward Lowassa é o novo Presidente da República Unida da Tanzânia", declarou.

O CCM, partido único até 1992 -- e antes, a Tanu (União Nacional Africana do Taganyika), onde teve origem -- está no poder desde a criação da Tanzânia, em 1964, a partir da fusão entre Tanganyika continental e Zanzibar.

Magufuli, que comemora hoje o seu 56.º aniversário, liderou uma campanha centrada na luta contra a corrupção e tentou distanciar-se do registo de seu próprio partido.

Sucede ao atual chefe de Estado, Kajaya Kikwete. Cumprindo a Constituição, o primeiro-ministro cessante não se apresentou às eleições no final do seu segundo mandato, ao contrário de congéneres seus no continente africano, que procuram alterar os textos constitucionais para se manterem no poder.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.