sicnot

Perfil

Mundo

Tanzânia elege Presidente do partido no poder, oposição contesta resultados

O candidato do partido no poder na Tanzânia, John Magufuli, venceu as eleições presidenciais com mais de 58% dos votos, um resultado imediatamente contestado pela oposição, que reivindica vitória.

Reuters

"Declaro formalmente que John Pombe Magufuli foi eleito Presidente da República Unida da Tanzânia", anunciou o presidente da comissão eleitoral nacional, Damian Lubuva.

Magufuli obteve 58,46% dos votos (8.882.935 votos) e derrotou o seu principal rival, Edward Lowassa (39,97%, ou seja, 6072.848 votos), membro do Chadema (Partido para a Democracia e Desenvolvimento), o maior partido da oposição.

No entanto, Lowassa, antigo primeiro-ministro, rejeitou os resultados e reivindica a vitória, acusando a comissão eleitoral de ter falsificado os números.

"Nós recusamos aceitar esta tentativa de privar os cidadãos da Tanzânia dos seus direitos democráticos, que é exatamente o que faz a comissão nacional eleitoral ao anunciar resultados que não são reais", disse.

"Exigimos à comissão eleitoral nacional que anuncie que Edward Lowassa é o novo Presidente da República Unida da Tanzânia", declarou.

O CCM, partido único até 1992 -- e antes, a Tanu (União Nacional Africana do Taganyika), onde teve origem -- está no poder desde a criação da Tanzânia, em 1964, a partir da fusão entre Tanganyika continental e Zanzibar.

Magufuli, que comemora hoje o seu 56.º aniversário, liderou uma campanha centrada na luta contra a corrupção e tentou distanciar-se do registo de seu próprio partido.

Sucede ao atual chefe de Estado, Kajaya Kikwete. Cumprindo a Constituição, o primeiro-ministro cessante não se apresentou às eleições no final do seu segundo mandato, ao contrário de congéneres seus no continente africano, que procuram alterar os textos constitucionais para se manterem no poder.

Lusa

  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07