sicnot

Perfil

Mundo

Tanzânia elege Presidente do partido no poder, oposição contesta resultados

O candidato do partido no poder na Tanzânia, John Magufuli, venceu as eleições presidenciais com mais de 58% dos votos, um resultado imediatamente contestado pela oposição, que reivindica vitória.

Reuters

"Declaro formalmente que John Pombe Magufuli foi eleito Presidente da República Unida da Tanzânia", anunciou o presidente da comissão eleitoral nacional, Damian Lubuva.

Magufuli obteve 58,46% dos votos (8.882.935 votos) e derrotou o seu principal rival, Edward Lowassa (39,97%, ou seja, 6072.848 votos), membro do Chadema (Partido para a Democracia e Desenvolvimento), o maior partido da oposição.

No entanto, Lowassa, antigo primeiro-ministro, rejeitou os resultados e reivindica a vitória, acusando a comissão eleitoral de ter falsificado os números.

"Nós recusamos aceitar esta tentativa de privar os cidadãos da Tanzânia dos seus direitos democráticos, que é exatamente o que faz a comissão nacional eleitoral ao anunciar resultados que não são reais", disse.

"Exigimos à comissão eleitoral nacional que anuncie que Edward Lowassa é o novo Presidente da República Unida da Tanzânia", declarou.

O CCM, partido único até 1992 -- e antes, a Tanu (União Nacional Africana do Taganyika), onde teve origem -- está no poder desde a criação da Tanzânia, em 1964, a partir da fusão entre Tanganyika continental e Zanzibar.

Magufuli, que comemora hoje o seu 56.º aniversário, liderou uma campanha centrada na luta contra a corrupção e tentou distanciar-se do registo de seu próprio partido.

Sucede ao atual chefe de Estado, Kajaya Kikwete. Cumprindo a Constituição, o primeiro-ministro cessante não se apresentou às eleições no final do seu segundo mandato, ao contrário de congéneres seus no continente africano, que procuram alterar os textos constitucionais para se manterem no poder.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.