sicnot

Perfil

Mundo

Abolição da política de filho único na China vai abranger 90 milhões de casais

Cerca de 90 milhões de casais chineses estarão elegíveis para ter um segundo filho a partir do próximo ano, à medida que a política de filho único for abolida, avançou hoje um jornal oficial chinês.

© Jason Lee / Reuters

A decisão de acabar com a política do filho único foi anunciada na quinta-feira após uma reunião de quatro dias à porta fechada entre o Comité Central do Partido Comunista Chinês (PCC), a cúpula do poder na China, e que serviu para delinear as prioridades do 13.º plano quinquenal (2016-2020).

Na prática, esta decisão significa um alargamento da flexibilização da política de filho único, iniciada em 2013 e que permitia aos casais em que ambos os cônjuges são filhos únicos terem uma segunda criança.

Até junho passado, o número de casais que se inscreveram para ter um segundo filho (cerca de 1,5 milhão) ficou muito aquém dos 11 milhões elegíveis.

A medida, que põe fim a um rígido controlo da natalidade que durava desde 1980, visa "contrariar o envelhecimento da sociedade chinesa", indicou a direção do PCC em comunicado.

A mesma nota refere que a China vai continuar a olhar o planeamento familiar como um "interesse fundamental do Estado".

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.