sicnot

Perfil

Mundo

China adverte EUA para conflito caso mantenha incursões às ilhas Spratly

O chefe da Marinha da China advertiu o homólogo norte-americano que se Washington continuar a enviar navios militares para as águas do Mar do Sul da China poder-se-á gerar "um incidente menor" capaz de provocar uma "guerra".

© China Daily China Daily Infor

Os almirantes Wu Shengli e John Richardson falaram, esta noite, através de videoconferência, tendo discutido a presença, na passada terça-feira, do contratorpedeiro USS Lassen em águas próximas do recife Subim nas disputadas ilhas Spratly, cuja soberania é reclamada (e exercida) por Pequim.

"Se os Estados Unidos continuarem com este tipo de atos perigosos e provocativos poder-se verificar uma situação premente entre as forças de primeira de mar e ar de ambos os lados, ou inclusive um incidente menor que provoque uma guerra", advertiu Wu Shengli durante a conversa, segundo indica um comunicado divulgado hoje pela Marinha da China.

O mesmo responsável sublinhou que espera que os Estados Unidos tenham em linha de conta a "situação positiva" atual entre as Marinhas dos dois países, "que não se alcançou facilmente", e que, portanto, "evite que este tipo de incidente se repita", refere a nota oficial.

Wu Shengli transmitiu a John Richardson a "profunda preocupação" causada em Pequim pela presença do navio militar, e de aviões de escolta, no perímetro de doze milhas náuticas de distância das ilhas artificiais construídas por Pequim no arquipélago das Spratly.

A zona de 12 milhas marítimas (22 quilómetros) é reconhecida internacionalmente como a área em que qualquer Estado costeiro pode aplicar a sua soberania, quer no ar quer no mar.

A conversa entre os dois tinha sido revelada anteriormente por uma fonte da Marinha norte-americana, sob a condição de anonimato, mas o conteúdo da conversa não tinha sido divulgado.

Essa fonte, citada pela AFP, referiu até que o chefe das forças dos EUA no Pacífico, o almirante Harry Harris, vai visitar a China, numa deslocação "planeada há bastante tempo", mas sem adiantar detalhes sobre a data, duração ou programa da visita.

"Foi profissional e produtiva", disse, por outro lado, o tenente Tim Hawkins, um porta-voz da Marinha dos EUA, igualmente sem especificar o conteúdo da conversa.

Pequim tem aumentado, nos últimos anos, a sua presença nas Spratly, um arquipélago rico em recursos marinhos e energéticos, reclamado total ou parcialmente, além da China, pelas Filipinas, Brunei, Malásia, Vietname e Taiwan.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.