sicnot

Perfil

Mundo

Departamento de Estado dos EUA divulgou mais 7.000 páginas de emails de Hillary Clinton

O Departamento de Estado dos EUA publicou hoje mais de 7.000 páginas de correios eletrónicos de Hillary Clinton, o grupo mais extenso até agora divulgado de mensagens da candidata presidencial democrata, enviadas quando era secretária de Estado.

© Tami Chappell / Reuters

A divulgação vem no seguimento da ordem do juíz federal Rudolph Contreras, que instruiu o Departamento de Estado no sentido da publicação mensal até janeiro de 2016 dos emails de Hillary Clinton, depois de ter sido revelado que tinha utilizado uma conta privada de correio eletrónico para assuntos de interesse nacional, enquanto estava no Governo.

Este é o primeiro grupo de mensagens publicado desde a intervenção da política perante o Congresso, na semana passada, acerca da utilização do seu correio eletrónico e do ataque de 2012 contra o consulado norte-americano em Bengazi, na Líbia, um discurso de que saiu reforçada.

A maioria das mensagens agora divulgadas datam de 2011 e 2012, embora também haja algumas enviadas em 2009 e 2010, explicou aos jornalistas o porta-voz do Departamento de Estado, John Kirby.

Entre 200 e 300 dos correios eletrónicos do grupo daqueles hoje conhecidos tinham a categoria de "classificados" por conterem informação confidencial, depois de serem revistos pelo Departamento de Estado, segundo o porta-voz.

John Kirby referiu que nenhum deles estava marcado comno classificado no momento de ser enviado ou recebido por Hillary Clinton.

Lusa

  • As vítimas do ataque de Londres

    Ataque em Londres

    O ataque desta quarta-feira ao Parlamento britânico em Londres fez quatro mortos, incluindo o atacante. Cerca de 40 pessoas de 11 países diferentes ficaram feridas, entre as quais 29 precisaram de ser levadas para o hospital, onde sete continuam em estado crítico.

    Ana Rute Carvalho

  • Inclusão social em Évora
    2:08

    País

    Mais de 40 empresas do distrito de Évora abriram as portas durante um dia a pessoas portadoras de deficiência. É ideia foi sublinhar a importância da  inclusão no mercado de trabalho.