sicnot

Perfil

Mundo

EUA enviam "pequeno efetivo" de forças especiais para a Síria

Os Estados Unidos vão enviar efetivos das forças especiais para o norte da Síria onde vão participar, no terreno, no esforço de guerra contra o grupo Estado Islâmico (EI), indicou esta sexta-feira um responsável norte-americano.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

"O Presidente [Barack Obama] autorizou o envio de um pequeno efetivo, menos de 50, de forças de operações especiais americanas no norte da Síria", referiu o funcionário da administração dos EUA em declarações à agência noticiosa francesa AFP.

Estes soldados de elite enviados para território da Síria "vão ajudar a coordenar as tropas locais no terreno e os esforços da coligação para contrariar o EI", acrescentou o mesmo responsável sem fornecer mais detalhes.

Em simultâneo, um outro funcionário da administração da Casa Branca confirmou que o exército norte-americano vai deslocar para uma base militar turca aviões de ataque ao solo A-10 e caças F-15, ainda no âmbito da ofensiva da coligação internacional contra o grupo 'jihadista' EI.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.