sicnot

Perfil

Mundo

Vaticano detém prelado espanhol por divulgação de informações confidenciais

O prelado espanhol Angel Vallejo Balda foi hoje detido por divulgar informações confidenciais, no âmbito de um inquérito aberto há alguns meses, anunciou o Vaticano em comunicado.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Alessandro Bianchi / Reuters

Vallejo Balda, membro da Opus Dei e secretário da antiga comissão para a organização das estruturas económicas e administrativas da Santa Sé (COSEA), foi convocado pela Guarda Vaticana durante o fim de semana, ao mesmo tempo que Francesca Chaouqui, também membro da COSEA.

Chaouqui foi libertada de imediato "por ter colaborado com os investigadores".

De acordo com a imprensa italiana, dados foram roubados do computador do controlador geral das finanças do Vaticano, o italiano Libero Milone, do seu gabinete situado próximo da praça de São Pedro.

Libero Milone, nomeado pelo papa Francisco a 05 de junho passado para a reforma das finanças, está encarregado da auditoria das contas do conjunto das administrações do pequeno Estado.

Duas obras que vão ser publicadas em breve e prometem revelações sobre os casos financeiros do Vaticano são assinadas pelos jornalistas Emiliano Fittipaldi do jornal L'Espresso e Gianluigi Nuzzi da Mediaset.

Esta divulgação de dados remete para o escândalo de fuga de documentos, denominado "Vatileaks", que marcou o fim do pontificado de Bento XVI em 2012. Estas fugas foram reunidas e publicadas pelo jornalista Gianluigi Nuzzi.

No comunicado, o Vaticano faz referência ao "Vatileaks" e sublinha a "grave traição da confiança" concedida pelo papa, não excluindo a possibilidade de um processo pelo tribunal do Vaticano.

Lusa