sicnot

Perfil

Mundo

Cimeira informal extraordinária da UE convocada para 12 de novembro

Uma reunião extraordinária informal de chefes de Estado e de Governo da União Europeia foi convocada para 12 de novembro, no dia seguinte à cimeira euro-africana sobre refugiados de La Valetta, em Malta, decidiu o presidente do Conselho Europeu. Numa carta-convite enviada aos líderes comunitários, hoje divulgada, Donald Tusk lembrou resultados positivos na sequência de reuniões em setembro e outubro, mas ressalvou que a "situação ainda é muito grave" tanto nas regiões de origem dos refugiados, como na Europa.

© Thierry Roge / Reuters

"Em outubro registou-se um número recorde de 218.000 refugiados e migrantes que atravessam o mediterrâneo", recordou o responsável, que reafirmou a importância de manter o espaço Schengen de livre circulação.

"Devemos fazer tudo o que pudermos para manter Schengen intacto e deve ser evitada qualquer iniciativa que leve ao restabelecimento das fronteiras dentro do espaço. Se quisermos evitar o pior temos de acelerar as nossas ações. É por isso que decidi convocar uma reunião informal de chefes de Estado e de Governo", justificou Tusk.

Na lista de objetivos desta cimeira estará, segundo o presidente do Conselho Europeu, o reforço da cooperação com terceiros, incluindo a Turquia, para travar o fluxo de migrantes, e a aplicação de decisões tomadas quanto à recolocação de refugiados pelos 28.

Em cima da mesa também estarão os centros de identificação e registo de migrantes ('hotspots'), o reforço da capacidade de acolhimento, o trabalho das agências humanitárias e o incremento do controlo das fronteiras externas da UE.

Tusk referiu que as migrações continuam a fazer parte da agenda da cimeira europeia ordinária convocada para dezembro, mas que não exclui que os líderes dos 28 tenham que definir orientações já na próxima semana, em La Valetta.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Quer conhecer os cães mais feios do mundo?
    1:15

    Mundo

    Na Califórnia, nos Estados Unidos, já foi eleito o cão mais feio do mundo de 2017, num concurso que se repete há 29 anos. Com 57 quilos, Martha recebeu a distinção enquanto ressonava no palco.