sicnot

Perfil

Mundo

Ministério Público sul-africano pede condenação de Oscar Pistorius a 15 anos

O Ministério Público sul-africano pediu hoje ao Supremo Tribunal a condenação de Oscar Pistorius por homicídio e a sua colocação na cadeia, duas semanas depois de ter sido declarada a prisão domiciliar do atleta.

reuters

Oscar Pistorius foi condenado a cinco anos de prisão por ter matado a tiro a namorada, Reeva Steenkamp, através da porta trancada da casa de banho, alegadamente por a ter confundido com um intruso, em 2013.

No Supremo Tribunal da África do Sul, a acusação do Ministério Público tentou convencer os juízes de que Pistorius deverá ser considerado culpado pelo homicídio e que a sua sentença deverá ser de, no minino, 15 anos de prisão.

O procurador Gerrie Nel iniciou o caso argumentando que Pistorius tinha intenção de matar a namorada.

Um painel de cinco jurados vai ouvir os argumentos da acusação e da defesa e depois anunciar uma data para entregar a sua decisão.

No local estavam várias pessoas que se manifestaram contra o atleta.

"Estamos a dizer que ele deve ficar na prisão", afirmou Khosi Mojapi, fora do edifício do tribunal.

Várias pessoas revindicaram os direitos das mulheres e afirmaram que estavam presentes para garantir que o "abuso das mulheres" vai acabar.

Caso venha a ser considerado culpado, Pistorius deverá regressar à prisão nas 48 horas seguintes.

A família de Reeva Steenkamp já afirmou que gostaria de se reunir com Pistorius para conseguir entender melhor as circusntãcias da sua morte.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11