sicnot

Perfil

Mundo

Chipre sairá do programa de resgate no prazo previsto

O ministro das Finanças de Chipre, Harris Georgiades, afirmou hoje que o país terminará o resgate acordado com a 'troika' em 2016 e assegurou que o Governo não tenciona pedir um prolongamento nem abandonar antecipadamente o programa.

© Yorgos Karahalis / Reuters

"Vamos terminar o programa no princípio do próximo ano e não pediremos uma extensão", disse o ministro numa conferência organizada pela revista "The Economist", acrescentando que o Governo também não pediu uma saída antecipada do programa de ajustamento.

"Estamos quase no fim. Começou uma nova missão de avaliação da 'troika', este processo continuará provavelmente até finais de janeiro. Estamos a chegar ao fim", apontou.

A 'troika' (Banco Central Europeu, Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional) iniciou hoje em Nicósia uma nova avaliação do programa cipriota, a penúltima antes do fim do programa, previsto para março de 2016.

Georgiades salientou que o Governo considerou a crise como uma oportunidade para levar a cabo as reformas necessárias e em matéria de orçamento foram ultrapassados os requisitos da 'troika'.

O chefe do Mecanismo Europeu de Estabilidade, o alemão Klaus Regling, também se pronunciou no mesmo sentido.

"Chipre parece ser o nosso quarto sucesso, se continuar no caminho das políticas responsáveis. O país está a pôr a sua economia em forma e o Governo utilizou sabiamente o tempo para implementar as reformas", indicou.

Regling afirmou que dos cinco países que receberam assistência financeira "quatro têm histórias de sucesso até agora".

A Grécia continua a ser "um caso especial, embora o atual Governo tenha a oportunidade de fazer uma clara rutura com o passado", considerou o economista alemão.

"Os países que terminaram o programa, Espanha, Portugal e Irlanda, estão entre os principais reformadores do mundo, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico e o Banco Mundial. Em Espanha, o crescimento pode chegar a 3% este ano, enquanto a Irlanda persegue os 6%", indicou Regling.

Lusa

  • "PCP não é força de suporte do Governo"
    2:11

    País

    Ao segundo dia de congresso comunista, ouviu-se o aviso mais forte, até agora, ao PS. João Oliveira, líder parlamentar do partido, diz que o PCP não se diluiu e que não é suporte do Governo. Já Jerónimo de Sousa deixou elogios à excelente geração de jovens que estão na frente política do PCP.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.