sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 10 mortos em queda de depósito de resíduos no Brasil

Pelo menos 10 pessoas morreram e outras 45 podem estar desaparecidas depois da queda de uma barreira de um depósito gigante de resíduos de um complexo mineiro no estado brasileiro de Minas Gerais, noticiou a imprensa local.

(Reuters / Arquivo)

(Reuters / Arquivo)

© Nacho Doce / Reuters

O acidente, que ocorreu no distrito Bento Rodrigues, no município de Mariana, provocou pelo menos 10 mortos, segundo o portal de notícia G1, da rede Globo, que citou fontes dos bombeiros da cidade de Ouro Preto, que foram os primeiros a chegar ao local.

O Corpo de Bombeiros do estado de Minas Gerais avançou que foram destacadas várias equipas para o local e que, segundo residentes na zona, há várias pessoas soterradas, mas evitaram confirmar o número de vítimas e possíveis feridos e desaparecidos.

O autarca de Mariana informou que o distrito está a ser evacuado devido ao perigo de novos deslizamentos de terra.

Segundo o Sindicato de Trabalhadores da Indústria de Extração de Ferro e Metais Básicos de Mariana, entre 15 e 16 pessoas morreram e 45 estão desaparecidas.

O secretário da Defesa Social de Mariana, Brás Azevedo, qualificou a situação de "extremamente grave".

O depósito de resíduos do complexo industrial, misturado com água, é conhecido como Barragem do Fundão, pertence à empresa Samarco e está localizado a 25 quilómetros da zona urbana de Mariana, uma das cidades históricas de Minas Gerais.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.