sicnot

Perfil

Mundo

Presidente egípcio recebido em Londres com manifestações pró e contra

A visita do Presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sissi, a Londres gerou hoje manifestações contra e a favor do regime egípcio, testemunhou a agência francesa AFP nas ruas da capital britânica.

O Presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sissi.

O Presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sissi.

© Amr Dalsh / Reuters

Segundo a AFP, cerca de 250 pessoas manifestaram-se hoje junto do número 10 de Downing Street (residência oficial e o escritório do primeiro-ministro do Reino Unido) para contestar a visita do Presidente egípcio à capital britânica, denunciando o clima de repressão que se vive no Egito e o golpe de Estado que colocou no poder o antigo chefe do exército egípcio.

No mesmo local, uma manifestação pró-Sissi reuniu cerca de 300 pessoas.

A polícia teve de intervir para conter as centenas de manifestantes que aguardavam a chegada de Abdel Fattah al-Sissi, que foi recebido em Downing Street pelo primeiro-ministro britânico, David Cameron.

"Sissi não é bem-vindo, não à repressão no Egito" era uma das frases exibidas nos cartazes erguidos pelos manifestantes do protesto contra Sissi.

Muitos dos manifestantes envergavam 't-shirts' e bandeiras que mostravam uma mão com quatro dedos, numa alusão ao massacre de manifestantes islamitas na praça Rabaa Al-Adawiya em 2013, pouco tempo depois do golpe de Estado do exército egípcio que derrubou o presidente Mohamed Morsi e colocou Abdel Fattah al-Sissi no poder.

"Ele tomou o poder com a espada e matou. O mundo inteiro tem de saber que ele é um assassino e que não merece ser Presidente", afirmou um homem identificado como Abu Hamza, de 55 anos.

"Não deveria almoçar com o primeiro-ministro, deveria estar na prisão", disse Anne Alexander, membro do movimento Iniciativa de Solidariedade Egito.

No mesmo local, vários manifestantes pró-Sissi exibiam cartazes com várias frases de apoio como "Bem-vindo Sissi, és o nosso Presidente".

Para Magdi Khalil, dono de um restaurante, "o Egito estava perdido".

"Íamos pelo mesmo caminho que a Síria e a Líbia. Sissi e os militares salvaram o país", reforçou o empresário de 50 anos.

"Os anti-Sissi são mentirosos e traidores (...) colocam bombas, atacam a polícia. Estou em Londres para fazer um tratamento depois de ter sido baleado numa perna. Eles estão a tentar destruir o país", acusou um manifestante pró-Sissi, em declarações à AFP, que preferiu não ser identificado.

Lusa

  • Fuga de ácido em camião corta EN1 em Gaia

    País

    Uma fuga de gás clorídrico do contentor de um camião que circulava na zona de Pedroso em Vila Nova de Gaia obrigou ao corte do trânsito na EN 1, no sentido Norte/Sul.

    Em desenvolvimento

  • Polémica sobre offshore intensifica guerra de palavras entre PSD e Governo
    2:39
  • DGO divulga hoje execução orçamental de janeiro

    Economia

    A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a síntese de execução orçamental em contas públicas de janeiro, sendo que o Governo estima reduzir o défice para 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em contabilidade nacional em 2017.

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.