sicnot

Perfil

Mundo

Austríaca destrói, por vingança, um milhão de euros antes de morrer

Terá sido por vingança para deixar os herdeiros de bolsos vazios. É esta a tese da polícia austriaca. Uma idosa de 85 anos, antes de morrer, cortou uma a uma, as notas de 100 e 500 euros e deixou os pedaços espalhados em cima da cama. O dinheiro esquartejado foi encontrado após a sua morte.

© Pichi Chuang / Reuters

Cinco dias antes de morrer a idosa mudou-se para um lar. Levou dinheiro, cerca de 950 mil euros, e cadernetas de contas poupança.

Quando foi encontrada morta, os funcionários do lar deram de caras com uma descoberta insólita: notas de 100 e 500 euros rasgadas minuciosamente, bem como as cadernetas bancárias.

De acordo com a polícia, a intenção da senhora seria evitar que os herdeiros recebessem o dinheiro. Em vão.

É que o Banco Central austríaco que está disposto a substituir o dinheiro destruído. "Se os herdeiros conseguirem encontrar apenas os restos das notas e a sua origem for comprovada, podem ser substituídas", disse Friedrich Hammerschmidt ao jornal Kurier.

A polícia e a procuradoria não encontraram razões para investigar já que, acreditam, não foi cometido qualquer crime.

  • Debate quinzenal com o primeiro-ministro

    País

    A situação económica e financeira foi o tema escolhido pelo Governo, mas a polémica da descida da Taxa Social Única dominará certamente a discussão na Assembleia da República. Veja aqui em direto e participe no Minuto a Minuto Parlamento Global/SIC.

    Direto

  • MIT quer humanos a ajudar máquinas a decidir (quem morre)

    Mundo

    A "Máquina Moral" é uma plataforma online que recolhe a perspetiva humana em decisões que terão de ser tomadas por uma máquina. Por exemplo, quando um carro sem condutor se depara com o dilema do mal menor: em quem acertar - para evitar outros - num acidente de viação.

  • Daesh transforma drones em bombardeiros 

    Daesh

    As estratégias de combate do Daesh têm vindo a sofrer alterações, bem como a capacidade das forças militares iraquianas para confrontar e derrotar o inimigo. De acordo com o responsável do Exército dos EUA Brett Sylvia, comandante militar no Iraque, a tática mais recente desenvolvida pelo Daesh consiste em usar drones de uso comercial em pequenos bombardeiros, capazes de transportar e lançar granadas.