sicnot

Perfil

Mundo

Segunda vítima mortal após rutura de barragem no Brasil, 25 estão desaparecidas

Autoridades confirmaram hoje a identificação da segunda vítima mortal da rutura de uma barragem mineira na cidade de Mariana, na zona rural de Minas Gerais, no sudeste brasileiro, que deixou 25 pessoas desaparecidas.

Reuters

Reuters

© Ricardo Moraes / Reuters

A segunda vítima fatal identificada é o motorista Sileno Narkievicius de Lima, que prestava serviços à mineradora Samarco, responsável pelas barragens, e foi soterrado após a rutura de duas das quatro barragens no local.

A tragédia, ocorrida na última quinta-feira, destruiu centenas de casas na localidade de Bento Rodrigues, vizinha à Mariana, atingida pelo deslizamento de lamas.

A primeira morte confirmada foi a de um homem que teve um mal súbito após a rutura das barragens. Segundo a imprensa local, outros dois corpos foram encontrados na região, mas ainda serão periciados para saber se há uma ligação direta com a tragédia.

O Governo do Estado do Espírito Santo, vizinho a Minhas Gerais, formou um comité de emergência para analisar as cidades de Colatina, Linhares e Baixo Guandu, que deverão ser atingidas pela lama com desperdícios de minérios que rompeu as barragens em Mariana.

Serão dados alertas à população que vive próxima do Rio Doce sobre a chegada da lama e estudam-se formas de garantir o abastecimento de água, segundo o diário "O Estado de São Paulo".

Moradores de Mariana manifestaram-se hoje para pedir um posicionamento mineradora Vale, que é acionista da Samarco, responsável pelas barragens na cidade.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.