sicnot

Perfil

Mundo

Cameron confiante nas negociações com UE

O primeiro-ministro britânico afirmou hoje "estar confiante" na renegociação de quatro objetivos essenciais para a presença do país na UE, mas advertiu que terá "de reconsiderar" essa presença se as negociações não tiverem êxito.

© Stefan Wermuth / Reuters

Num discurso proferido no centro de reflexão Chatham House, durante o qual apresentou os seus objetivos na renegociação com a UE, David Cameron declarou que esta era "a única hipótese" de chegar a um acordo, antes do referendo sobre a adesão, a realizar até final de 2017.

O primeiro-ministro britânico sublinhou as quatro exigências, já conhecidas: o fim da discriminação dos Estados não-membros da zona euro, o desenvolvimento da competitividade do mercado único, a concessão de uma exceção ao Reino Unido no reforço da união e maior controlo sobre a política de imigração.

"Estou confiante na obtenção de um acordo com a UE conveniente para o Reino Unido", garantiu.

Mas se não conseguir o que pretende, David Cameron repetiu que "não excluirá nada".

"Talvez seja a decisão mais importante que o povo britânico terá que tomar durante a nossa vida", avisou o dirigente britânico, para sublinhar a importância do referendo a realizar até final de 2017.

Cameron comprometeu-se a organizar um referendo sobre a manutenção do país como membro da UE, num discurso proferido em janeiro de 2013 sob pressão da subida do partido eurofóbico Ukip e da ala eurocética do seu próprio Partido Conservador.

Lusa

  • Cameron exige mudanças para que Reino Unido continue a integrar a UE
    1:16

    Economia

    David Cameron envia hoje terça-feira ao Conselho Europeu uma carta com as exigências do Reino Unido para se manter na União Europeia (UE), que o primeiro-ministro britânico quer que se torne mais flexível e mais competitiva. Cameron diz que os países de fora do euro devem ser tratados da mesma forma que os que pertencem à Zona Euro e avisa que se as exigências não forem atendidas pode recomendar aos britânicos que votem contra a permanência britânica na UE, no referendo prometido para 2017.

  • Governo lança linha de crédito de 100 M€ para empresas situadas no interior

    País

    As políticas de valorização do interior, tema escolhido pelo primeiro-ministro, António Costa, abriram o debate quinzenal na Assembleia da República. O primeiro-ministro anunciou que o Governo vai lançar uma linha de crédito de 100 milhões de euros destinada exclusivamente a pequenas e microempresas empresas situadas no interior, a par da reprogramação do Portugal 20/20.

    Direto

  • Universidade de Aveiro quer estudar cachalote-pigmeu que deu à costa em Lisboa

    País

    Um cachalote-pigmeu com dois metros de comprimento deu hoje à costa em Lisboa. O animal ainda estava vivo quando foi dado o alerta para o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, mas morreu pouco tempo depois. O Laboratório para a Inovação e Sustentabilidade dos Recursos Biológicos Marinhos da Universidade de Aveiro quer perceber porque razão o animal apareceu tão perto da costa.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.

  • Governo lança linha de crédito de 100 M€ para empresas situadas no interior

    País

    As políticas de valorização do interior, tema escolhido pelo primeiro-ministro, António Costa, abriram o debate quinzenal na Assembleia da República. O primeiro-ministro anunciou que o Governo vai lançar uma linha de crédito de 100 milhões de euros destinada exclusivamente a pequenas e microempresas empresas situadas no interior, a par da reprogramação do Portugal 20/20.

    Direto

  • 14 sacerdotes suspensos por abusos sexuais no Chile

    Mundo

    A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou na terça-feira a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. Todos eles pertenciam a um grupo de se autointitulou de "La Familia", segundo a investigação jornalística.