sicnot

Perfil

Mundo

Cameron envia carta com exigências para o Reino Unido permanecer na UE

Cameron envia carta com exigências para o Reino Unido permanecer na UE

O primeiro-ministro britânico enviou uma carta ao Conselho Europeu com as exigências para o Reino Unido permanecer na União Europeia. David Cameron ameaça realizar um referendo se não houver mais soberania, mais proteção contra o Euro e menos direitos para os imigrantes. Bruxelas considera já que dificilmente serão atendidas algumas das reivindicações.

  • Cameron exige mudanças para que Reino Unido continue a integrar a UE
    1:16

    Economia

    David Cameron envia hoje terça-feira ao Conselho Europeu uma carta com as exigências do Reino Unido para se manter na União Europeia (UE), que o primeiro-ministro britânico quer que se torne mais flexível e mais competitiva. Cameron diz que os países de fora do euro devem ser tratados da mesma forma que os que pertencem à Zona Euro e avisa que se as exigências não forem atendidas pode recomendar aos britânicos que votem contra a permanência britânica na UE, no referendo prometido para 2017.

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Reis de Espanha enviam mensagem para funeral das vítimas portuguesas
    0:52
  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13