sicnot

Perfil

Mundo

Eslovénia erguerá barreiras na fronteira croata para refugiados

A Eslovénia decidiu instalar "barreiras técnicas temporárias" na sua fronteira com a Croácia, em resposta à incessante chegada de refugiados do Médio Oriente, anunciou hoje o primeiro-ministro, precisando que a medida não implica um encerramento fronteiriço.

© Srdjan Zivulovic / Reuters

O chefe do executivo esloveno, Miro Cerar, não afastou inclusive a hipótese de construir uma vedação para poder controlar melhor o fluxo migratório que atravessa os Balcãs, partindo de países do Médio Oriente, em direção à Europa Ocidental, noticiou a agência STA.

"A fronteira continuará aberta, mas controlada", declarou Cerar.

"Como ser humano, é-me difícil decidir a instalação dessas barreiras técnicas: de nenhuma forma quero uma Europa com fronteiras fechadas, mas, como primeiro-ministro, tenho de assumir a responsabilidade, para assegurar um afluxo controlado de refugiados, impedir uma catástrofe humanitária e garantir a segurança", explicou.

O responsável justificou a medida com o incumprimento dos acordos da União Europeia para regular e controlar a entrada de refugiados.

"Os acordos alcançados na cimeira de Bruxelas não estão a ser cumpridos, o número de refugiados não está a diminuir", observou Cerar, após uma reunião do Governo em que foram debatidas as novas medidas para proteger a fronteira.

A reunião governamental foi convocada devido à notícia de que cerca de 30.000 refugiados estão a passar pela Grécia para percorrer a rota que passa pela Macedónia, Sérvia, Croácia e Eslovénia, em direção à Áustria e à Alemanha.

"A emigração é demasiado maciça para um país de dois milhões de habitantes", argumentou.

Nos últimos dias, a entrada de refugiados diminuiu em comparação com a média das semanas anteriores. Na segunda-feira, contabilizaram-se 5.300 entradas na Eslovénia.

A ministra do Interior, Vesna Györkös Znidar, explicou, por sua vez, que a função das barreiras será "assegurar uma afluência controlada dos emigrantes e a segurança".

"Espero que a União Europeia faça todos os esforços possíveis para a proteção da zona de Schengen", declarou.

Lusa

  • Os confrontos de Rui Rio
    3:38

    País

    Esta não é a primeira vez que Rui Rio enfrenta adversidades. O mesmo aconteceu durante a presidência da Câmara do Porto, quando assumiu uma rutura total com o Futebol Clube do Porto. Na primeira conferência de imprensa como presidente do PSD, avisou os adversários internos de que o clima de confronto é um ambiente do qual gosta.

  • Governo aceita diálogo com PSD após eleição de Rio
    1:52

    País

    Com a eleição de Rui Rio, o Governo aceitou entender-se com o PSD, provocando algumas críticas por parte do PCP e o Bloco de Esquerda. O líder parlamentar socialista diz que admitir o diálogo é Democracia, mas garante que o que sempre dividiu o PS do PSD mantém-se.

  • Sporting nos oitavos de final da Liga Europa

    Liga Europa

    O Sporting garantiu esta quinta-feira o apuramento para os oitavos de final da Liga Europa, ao empatar frente ao Astana, em Alvalade, a três golos, na segunda mão dos 16 avos de final, depois de ter triunfado no Cazaquistão por 3-1. Veja ou reveja todos os golos do encontro.

  • Jane Seymour posa para a Playboy aos 67 anos

    Cultura

    Esta é a terceira vez que a atriz inglesa de 67 anos participa numa sessão fotográfica para a revista Playboy. Jane Seymour aproveitou a oportunidade para se juntar ao movimento #MeToo e falar sobre as agressões sexuais que sofreu às mãos de um produtor, em 1972.

  • O estranho caso do mergulhador Alejandro Ramos

    Mundo

    O mergulhador Alejandro Ramos tornou-se num caso de investigação do Centro Médico Naval do Peru, depois do seu corpo ter começado a inchar sem qualquer explicação aparente. Isto aconteceu há quatro anos, minutos depois de ter emergido da água, onde tinha estado a trabalhar durante muitas horas.

    SIC

  • Vírus do Zika pode proteger contra a dengue

    Mundo

    Uma equipa de investigadores brasileiros acredita que a infeção do vírus Zika pode tornar a pessoa imune contra a dengue. Anteriormente, uma investigação chinesa já tinha conseguido provar o inverso: quem apanha dengue pode estar mais protegido contra o vírus do Zika.

    SIC

  • Pesca explora mais de metade de todos os oceanos

    Economia

    A pesca industrial explora mais de metade de todos os oceanos, uma área quatro vezes maior que a utilizada pela agricultura, havendo mais atividade no norte do Atlântico e do Pacífico, conclui um estudo divulgado esta quinta-feira.