sicnot

Perfil

Mundo

Israel diz ter desmantelado extensa rede ligada ao Hamas na Cisjordânia

Os organismos de segurança de Israel desmantelaram hoje uma extensa rede ligada ao movimento islamita palestiniano Hamas, na cidade de Qalqilia, na Cisjordânia, que planeava levar a cabo "atos terroristas", numa operação que deteve 24 presumíveis membros.

© Ammar Awad / Reuters

Em comunicado, o exército israelita informa que, em conjunto com o Serviço de Inteligência Interno e com a Polícia, localizou dois cabecilhas da organização, que controlavam a atividade a partir dos seus quartéis-generais nessa zona, a partir de onde planeavam perpetrar ataques.

A rede seria dirigida, guiada e financiada por membros do gabinete geral do Hamas no Qatar e em Gaza, refere a mesmo nota, que revela ainda que foram detidas 24 pessoas supostamente ligadas ao grupo.

Entre eles incluem-se destacadas figuras do movimento islamita que foram anteriormente presas pela sua participação e planeamento em "atividade terrorista do Hamas", diz o exército.

Durante a operação foram apreendidos 35.000 shekels (8.300 euros)

As Forças Armadas israelitas sublinham que a infraestrutura do Hamas em Qalqilia é uma das mais antigas e enraizadas de toda a Cisjordânia.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.