sicnot

Perfil

Mundo

Chefe do exército birmanês felicita Suu Kyi por vitória nas eleições

O chefe do exército birmanês felicitou hoje a líder da oposição Aung San Suu Kyi pela vitória por maioria nas eleições gerais de domingo passado, antes mesmo da publicação dos resultados finais oficiais do escrutínio.

Min Aung Hlaing, chefe do exército birmanês.

Min Aung Hlaing, chefe do exército birmanês.

© POOL New / Reuters

"Felicitamos a Liga Nacional para a Democracia (LND, sigla em inglês) pela conquista da maioria dos assentos" no Parlamento, afirmou o general Min Aung Hlaing, num comunicado divulgado na página oficial dos militares na rede social Facebook.

Na mesma nota, o general acrescentou que irá encontrar-se com Aung San Suu Kyi depois de as autoridades eleitorais divulgarem os resultados oficiais.

"Como um governo, submetemo-nos à escolha dos eleitores e vamos transferir pacificamente o poder", anunciou, momentos antes, o ministro da Informação, Ye Htut, num comunicado.

O mesmo representante acrescentou que "discussões" terão lugar após a publicação dos resultados definitivos.

Apesar da contagem de votos prosseguir, a LND, que está a aproximar-se da barreira dos 67% necessários para obter a maioria, já conquistou 179 dos 323 lugares da câmara baixa do Parlamento (contra 17 do USDP, partido no poder), segundo a última contagem.

A Birmânia foi governada por regimes militares de 1962 a 2011, quando a última junta entregou o poder a um executivo civil, composto por antigos militares, que iniciou uma série de reformas políticas, económicas e sociais.

Suu Kyi, de 70 anos, esteve detida mais de 15 anos durante a ditadura militar por exigir pacificamente reformas democráticas no país. Em 1991, a opositora birmanesa ganhou o prémio Nobel da Paz.

A Birmânia realizou no domingo as primeiras eleições livres em mais de 25 anos.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.