sicnot

Perfil

Mundo

Médico faz estetoscópio em impressora 3D para ajudar população de Gaza

GALERIA DE FOTOS

Tarek Loubani, um médico canadiano de origem palestiniana, que trabalha nos serviços de urgência na Faixa de Gaza, teve a ideia. Criar, numa impressora 3D um estetoscópio.

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Khalil Hamra

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Khalil Hamra

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Khalil Hamra

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Khalil Hamra

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Khalil Hamra

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Estetoscópio criado em impressora 3D pelo médico Tarek Loubani

Khalil Hamra

Um estetoscópio de plástico. Dito assim até parece brincadeira mas é para levar muito a sério.

A escassez de material médico na Faixa de Gaza, devido ao bloqueio israelita, é uma realidade que põe em causa centenas de vidas naquela região e obriga os médicos a improvisar.

Foi o que fez Tarek Loubani, um médico canadiano de origem palestiniana. "Vi um brinquedo do meu sobrinho e percebi que era um estetoscópio de plástico barato, devia ter custado um dólar. Foi nesse momento que tive a ideia de criar um estetoscópio de plástico parecido com o brinquedo mas concebido para ser tão bom quanto as melhores marcas do mercado", disse Tarek Loubani, à Euronews.

Só para se ter uma ideia, o preço de um estetoscópio pode chegar aos 200 euros. Criado em impressoras 3D não custa mais que 2,3 euros, diz Tarek Loubani. Valores que fazem toda a diferença na Faixa de Gaza.

O sistema de fabrico já foi testado no Canadá e alguns dos componentes são mesmo produzidos em Gaza. Tarek Loubani já começou a espalhar a palavra junto do pessoal médico da faixa de Gaza e espera que o estetoscópio de plástico possa também ser usado noutros países com falta de recursos.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.