sicnot

Perfil

Mundo

Nicolas Maduro denuncia na ONU campanha contra a Venezuela

O Presidente venezuelano, Nicolas Maduro, afirmou hoje na ONU que o seu país é alvo de um "assédio permanente", momentos depois do Alto-comissário da ONU para os Direitos Humanos ter criticado a falta de imparcialidade do sistema judiciário venezuelano.

(arquivo)

(arquivo)

© STRINGER Bolivia / Reuters

"A Venezuela está a enfrentar um assédio permanente e (...) para a manipulação dos Direitos Humanos (...) para isolar o nosso país", declarou Maduro, diante do Conselho dos Direitos Humanos da ONU, em Genebra.

"A Venezuela exige um maior respeito", acrescentou o chefe de Estado venezuelano, recordando que o seu país foi eleito há algumas semanas para o Conselho dos Direitos Humanos da ONU, órgão formado por 47 membros, um pequeno grupo quando comparado com os 193 estados-membros que compõem as Nações Unidas.

Momentos antes destas declarações de Maduro, o Alto-comissário da ONU para os Direitos Humanos, o jordano Zeid Ra'ad Al Hussein, tinha denunciado, através de videoconferência, a falta de imparcialidade do sistema judiciário venezuelano.

"Um bom número de órgãos da área dos Direitos Humanos da ONU, incluindo o grupo de trabalho sobre a detenção arbitrária e o comité de Direitos Humanos, bem como o meu próprio gabinete, expressaram sérias preocupações sobre a independência do poder judicial na Venezuela, a imparcialidade dos juízes e dos magistrados do Ministério Público e as pressões que enfrentam quando tratam de casos politicamente sensíveis", afirmou Zeid Ra'ad Al Hussein.

O Alto-comissário também denunciou "a intimidação, as ameaças e os ataques contra jornalistas, defensores dos Direitos Humanos e advogados".

A intervenção de Maduro, que viajou para Genebra com a sua mulher, ocorre um dia depois de opositores venezuelanos terem apresentado uma queixa junto do Tribunal Penal Internacional (TPI) contra o chefe de Estado venezuelano por crimes contra a humanidade.

Lusa

  • Adeptos do Sporting gritaram "Joguem à bola"

    Desporto

    Depois da eliminação da Taça de Portugal, o autocarro do Sporting deixou o Estádio Municipal de Chaves em clima de grante tensão. Vários adeptos leoninos protestaram contra a equipa e pediram explicações.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.