sicnot

Perfil

Mundo

Curdos anunciam libertação cidade controlada pelo Estado Islâmico

O líder curdo iraquiano Massud Barzani anunciou hoje "a libertação" da cidade de Sinjar (norte), controlada pelo grupo extremista Estado Islâmico, depois de dois dias de ofensiva das forças curdas apoiadas por aviões norte-americanos.

© Reuters Photographer / Reuter

Na ofensiva participaram ainda combatentes da minoria 'yazidi', alvo de uma campanha brutal de massacres e violações pelos 'jihadistas' em agosto de 2014.

A tomada de Sinjar junta-se a uma série de revezes sofridos pelos 'jihadistas' tanto no Iraque como na Síria, onde uma coligação de grupos rebeldes sírios anunciou hoje a recuperação de Al-Hol, uma importante aldeia na rota de abastecimento do Estado Islâmico.

"Estou aqui para anunciar a libertação de Sinjar", disse o presidente do Curdistão autónomo numa conferência de imprensa perto da cidade recuperada.

A cidade ficou bastante destruída, segundo jornalistas de agências internacionais no local, depois de perto de 40 ataques aéreos na quarta e na quinta-feira e de intensos combates no terreno entre os combatentes curdos ('peshmergas') e os 'jihadistas'.

Num anúncio pouco habitual, o Pentágono informou a imprensa da presença de tropas terrestres dos Estados Unidos junto dos combatentes curdos para ajudar na identificação de alvos do Estado Islâmico, tanto na linha da frente como no Monte Sinjar.

Segundo militares norte-americanos, a recuperação da cidade permite o controlo da autoestrada 47, que liga as áreas controladas pelo Estado Islâmico no Iraque e na Síria, dificultando o abastecimento das forças 'jihadistas' e constituindo, dessa forma, "um primeiro passo decisivo para recuperar Mossul", o principal bastião do EI no Iraque.

O Estado Islâmico tomou Sinjar em agosto do ano passado, obrigando milhares de 'yazidis' a fugir para as montanhas em volta da cidade, onde acabaram por permanecer semanas cercados pelo Estado Islâmico.

Lusa

  • Curdos iraquianos lançam ofensiva contra jihadistas
    1:40

    Mundo

    Com o apoio aéreo dos Estados Unidos, as forças curdas no Iraque lançaram uma ofensiva sobre o monte Sinjar, ocupado pelo "Estado Islâmico". O objetivo é resgatar as populações da minoria Yazidi e cortar a estrada que liga as capitais jihadistas do Iraque e da Síria.

  • Turquia avança contra jihadistas e rebeldes curdos
    2:37

    Daesh

    A Turquia está a atacar vários alvos do auto designado Estado Islâmico e de rebeldes curdos, em 13 províncias do país. O Governo da Turquia decidiu avançar com a ofensiva, depois de ontem jihadistas terem disparado contra alvos turcos, a partir da Síria. Esta é a primeira intervenção aérea de Ancara contra os jihadistas.Neste confronto, Um polícia turco foi morto num posto fronteiriço, pelas tropas jihadistas.

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.