sicnot

Perfil

Mundo

França esclarece que restaurou controlo de fronteiras mas não as fechou

A Presidência francesa esclareceu hoje que a França não vai "fechar" as fronteiras, mas antes restaurar os controlos, na sequência dos atentados de Paris, que fizeram pelo menos 120 mortos.

© Vincent Kessler / Reuters

François Hollande "decidiu restaurar imediatamente os controlos nas fronteiras", e não "encerrá-las", como anunciado inicialmente pelo chefe de Estado francês, indicou o Eliseu num comunicado citado, esta madrugada, pelos meios de comunicação franceses.

O restabelecimento dos controlos nas fronteiras tinha, de facto, sido uma medida já decidida para se aplicar desde sexta-feira -- pelo período de um mês --, a fim de garantir a segurança na capital francesa, que acolhe a cimeira do clima da ONU (COP21), prevista entre 30 de novembro a 11 de dezembro, na qual devem participar 195 delegações oficiais.

Vários ataques registados na sexta-feira à noite, em Paris, em pelo menos seis pontos distintos, incluindo uma sala de espetáculos e o estádio nacional, provocaram mais de 120 mortos e pelo menos 200 feridos, dos quais 80 em estado grave, segundo um balanço provisório facultado por uma fonte próxima da investigação à agência AFP.

O Presidente francês, François Hollande, já anunciou o estado de emergência na sequência do que classificou de "ataques terroristas sem precedentes" no país.

A segurança nas ruas da cidade foi reforçada com 1.500 soldados.

Lusa

  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01