sicnot

Perfil

Mundo

Dois jovens alegadamente de origem portuguesa desaparecidos

A associação de jovens lusodescendentes Cap Magellan e o vereador da Câmara de Paris Hermano Sanches Ruivo procuram dois jovens alegadamente de origem portuguesa que aparecem como desaparecidos na conta 'twitter' criada na sequência dos atentados de Paris.

© Hannibal Hanschke / Reuters


Hermano Sanches Ruivo, fundador da associação Cap Magellan, disse à agência Lusa que estão à procura dos jovens Julien Ribeiro e Cédric Santos, que surgem na conta @rech_paris do twitter.

"Pela fotografia eu diria que eles têm menos de 30 anos, provavelmente menos de 25 também. Eles não constam da lista dos feridos, daqueles que ainda estão a ser vistos nos hospitais, o que não deixa de ser uma má notícia, a menos que estejam completamente fora do esquema e nesse caso podemos estar numa falsa pesquisa. É um risco também, não podemos descartar que seja uma piada de mau gosto", descreveu.

O vereador da Câmara de Paris explicou ainda que a iniciativa de pesquisa da CapMag surgiu logo após ouvir falar do Bataclan e dos cafés frequentados pelos mais jovens, articulando depois a informação da associação com os seus contactos.

"Utilizo os contactos usuais da Câmara para o Instituto Médico-Legal, a Prefeitura, mas também através do 'twitter' pela conta que procura as pessoas. Nessa lista procuramos os nomes que têm claramente consonância mais portuguesa ou lusófona e depois fazemos o nosso trabalho através do 'facebook', procurando através dos endereços. Não temos obviamente a certeza que são todos parisienses", explicou.

Hermano Sanches Ruivo avançou ter tido, entretanto, a notícia de que uma pessoa - que a partir do apelido poderá ser de origem portuguesa - teria sido uma das vítimas mortais. A Lusa contactou o Instituto Médico Legal de Paris que negou avançar a informação à imprensa.

No sábado, o secretário de Estado das Comunidades portuguesas confirmou à Lusa que entre as vítimas destes ataques estão dois portugueses, um homem, de 63 anos, e uma mulher, luso-descendente, nascida em França em 1980, que estava na sala de concertos Bataclan, alvo do atentado mais mortífero na noite de sexta-feira na capital francesa.

Desconhece-se se a vítima mortal a que o vereador se refere e que admite ser portuguesa é a mesma que o Governo português já confirmou.

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • "Toda a gente merece direitos iguais"
    0:14

    Mundo

    A polícia de Istambul montou cordões de segurança para dispersar a multidão que se juntou para a Marcha do Orgulho Gay, este domingo. O Governo proibiu a marcha por considerar que representa um risco para a segurança pública. Uma das ativistas fala numa decisão sem sentido, e diz que todas as pessoas merecem direitos iguais.

  • "Ela veio lá de fora e começou a atropelar as pessoas"
    0:43

    Mundo

    O atropelamento deste sábado em Newcastle, no Reino Unido, provocou pelo menos seis feridos. No local, as pessoas relatam momentos de pânico. Uma testemunha afirma que a condutora nunca perdeu o controlo do carro e que dirigiu intencionalmente contra a multidão.