sicnot

Perfil

Mundo

Governo e parlamento suecos anunciam receção de ameaças por correio eletrónico

O governo e o parlamento suecos anunciaram ter recebido hoje ameaças, sem revelar o teor das mensagens, estando os serviços secretos a avaliar a credibilidade das missivas e a tentar identificar os autores.

(arquivo)

(arquivo)

© Heinz-Peter Bader / Reuters

"O governo recebeu mensagens através de correio eletrónico que continham ameaças. A polícia de segurança (SAPO) foi imediatamente informada", disse à agência noticiosa francesa AFP o porta-voz do governo de Estocolmo, Bodil Sundén.

Entretanto, um porta-voz parlamentar indicou igualmente que uma mensagem enviada através de correio eletrónico foi enviada para o parlamento de Estocolmo.

A mesma fonte sublinhou que, apesar da ameaça, o edifício do parlamento não foi evacuado pelas autoridades.

De acordo com a televisão pública SVT a mensagem ameaça os funcionários que se encontrarem no parlamento na terça-feira fazendo menção ao "Massacre de Estocolmo" cometido pelos dinamarqueses no século XVI.

Um responsável pela comunicação da polícia de segurança, Frederik Milder, disse à AFP que as mensagens referem explicitamente a data de terça-feira (17 de novembro) mas recusou-se a prestar mais informações.

"Estamos a examinar os elementos que se encontram à nossa disposição para tomar eventuais medidas de proteção", explicou sem mais comentários.

Lusa

  • 81 deslocados devido ao fogo em Mação
    2:46
  • Alcongosta ficou sem água, luz e telecomunicações
    2:28

    País

    O incêndio na Serra da Gardunha está dominado, mas as aldeias que estiveram rodeadas pelo fogo ainda não regressaram à normalidade. Falta água, luz e telecomunicações no sopé de uma mancha enorme de terra queimada. O fogo destruiu ainda uma floresta na Serra da Gardunha e um antigo colégio.

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04
  • GNR resgata 45 sírios no mar Egeu
    2:28

    Crise Migratória na Europa

    A Guarda Nacional Republicana já resgatou quase 300 migrantes no mar Egeu, ao largo da Grécia, desde o início de maio. Esta quarta-feira de madrugada, os militares salvaram 45 sírios que tentavam chegar à Grécia numa embarcação de borracha.