sicnot

Perfil

Mundo

Suu Kyi regressa ao parlamento de Myanmar após vitória eleitoral

galeria de fotos

A líder da oposição de Myanmar (antiga Birmânia), Aung San Suu Kyi, que obteve uma vitória esmagadora nas eleições de 8 de novembro, regressou hoje ao parlamento enquanto deputada.

© Soe Zeya Tun / Reuters

© Soe Zeya Tun / Reuters

© Soe Zeya Tun / Reuters

© Soe Zeya Tun / Reuters

© Soe Zeya Tun / Reuters

© Soe Zeya Tun / Reuters

© Soe Zeya Tun / Reuters

"Preparámos o terreno para permitir ao novo parlamento trabalhar", disse o presidente da Assembleia, Shwe Mann, perante centenas de deputados, incluindo Aung San Suu Kyi, deputada desde as eleições parciais de 2012, em que o seu partido tinha conquistado a quase totalidade dos cerca de 40 lugares disputados nessa altura.

Com duas rosas vermelhas na mão, Aung San Suu Kyi chegou ao parlamento sozinha, sendo depois cercada por dezenas de câmaras.

Com o ar solene da primeira aparição pública desde o anúncio da sua vitória histórica, após 30 anos de luta, a líder da Liga Nacional para a Democracia (LND) não prestou declarações.

Parte das tropas do partido no poder, o USDP, marcado por uma derrota histórica, estavam ausentes. Os deputados militares, contingente não eleito que ocupa 25% dos lugares, começaram entretanto a chegar, vestidos com uniformes e recusando prestar declarações.

"Apelo a todos os deputados para trabalharem até ao final da sessão", que deverá terminar no final de janeiro de 2016, acrescentou Shwe Mann. Nas próximas semanas, será votado o orçamento.

De acordo com o sistema político birmanês, Aung San Suu Kyi e os cerca de 40 deputados da LND vão desempenhar o papel de oposição parlamentar até ao final de janeiro face a 331 deputados da USDP (partido no poder).

O novo parlamento, dominado em 80% pela LND, excluindo os 25% de deputados militares, só vai entrar em funções no início de 2016, em fevereiro ou março.

Lusa

  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.