sicnot

Perfil

Mundo

Anonymous afirmam ter desativado mais de 5.500 contas "jihadistas"

O movimento de "hackers" Anonymous afirmou hoje ter desativado mais de 5.500 contas nas redes sociais relacionadas com o grupo extremista Estado Islâmico (EI), que reivindicou os ataques da passada sexta-feira em Paris.

© Stefan Wermuth / Reuters

O grupo de ativistas e piratas informáticos anunciou esta informação um dia depois de ter declarado guerra contra os meios "online" conotados com os 'jihadistas', ou seja, 'sites' e contas nas redes sociais.

"Informamos que mais de 5.500 contas no Twitter do EI estão agora em baixo", escreveu o grupo numa mensagem ("tweet") naquela rede social. A maneira como as contas foram danificadas não foi especificada.

Numa aparente reação do grupo extremista, uma nota publicada numa aplicação de mensagens pediu aos apoiantes do EI para protegerem as suas contas nas redes sociais.

"Os 'hackers' dos Anonymous ameaçam (...) realizar uma grande operação contra o EI (idiotas)", referiu a mensagem.

Na segunda-feira, os Anonymous divulgaram um vídeo na Internet em que declararam guerra aos 'jihadistas' e prometeram vingança pelos ataques de Paris, que fizeram pelo menos 129 mortos, incluindo dois portugueses, e centenas de feridos.

"Estes atentados não podem ficar impunes", declarou, em francês, um presumível elemento do grupo de ativistas informáticos, que surgiu no vídeo com o rosto coberto pela máscara de Guy Fawkes (um católico britânico que em 1606 tentou fazer explodir o Parlamento britânico e foi levado à forca por traição), máscara que ficou popularizada pelo filme "V de Vingança" e que foi adotada como símbolo do movimento.

"É por isso que os Anonymous de todo o mundo vão caçar-vos. (...) Vamos lançar a maior operação jamais realizada contra vocês, podem esperar um grande número de ataques cibernéticos. A guerra está desencadeada, preparem-se. O povo francês é mais forte que tudo e irá sair ainda mais forte desta atrocidade", afirmou o mesmo elemento, no vídeo divulgado no "site" de partilha de vídeos Youtube.

Lusa

  • Anonymous declara guerra ao Estado Islâmico

    Ataques em Paris

    O grupo Anonymous declararou guerra ao Estado Islâmico, em reação aos atentados em Paris. O Anonymous publicou um vídeo no Youtube, no qual promete lançar "a maior operação de sempre" contra o Estado Islâmico, que deverá "esperar ciberataques massivos".

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.