sicnot

Perfil

Mundo

Anonymous afirmam ter desativado mais de 5.500 contas "jihadistas"

O movimento de "hackers" Anonymous afirmou hoje ter desativado mais de 5.500 contas nas redes sociais relacionadas com o grupo extremista Estado Islâmico (EI), que reivindicou os ataques da passada sexta-feira em Paris.

© Stefan Wermuth / Reuters

O grupo de ativistas e piratas informáticos anunciou esta informação um dia depois de ter declarado guerra contra os meios "online" conotados com os 'jihadistas', ou seja, 'sites' e contas nas redes sociais.

"Informamos que mais de 5.500 contas no Twitter do EI estão agora em baixo", escreveu o grupo numa mensagem ("tweet") naquela rede social. A maneira como as contas foram danificadas não foi especificada.

Numa aparente reação do grupo extremista, uma nota publicada numa aplicação de mensagens pediu aos apoiantes do EI para protegerem as suas contas nas redes sociais.

"Os 'hackers' dos Anonymous ameaçam (...) realizar uma grande operação contra o EI (idiotas)", referiu a mensagem.

Na segunda-feira, os Anonymous divulgaram um vídeo na Internet em que declararam guerra aos 'jihadistas' e prometeram vingança pelos ataques de Paris, que fizeram pelo menos 129 mortos, incluindo dois portugueses, e centenas de feridos.

"Estes atentados não podem ficar impunes", declarou, em francês, um presumível elemento do grupo de ativistas informáticos, que surgiu no vídeo com o rosto coberto pela máscara de Guy Fawkes (um católico britânico que em 1606 tentou fazer explodir o Parlamento britânico e foi levado à forca por traição), máscara que ficou popularizada pelo filme "V de Vingança" e que foi adotada como símbolo do movimento.

"É por isso que os Anonymous de todo o mundo vão caçar-vos. (...) Vamos lançar a maior operação jamais realizada contra vocês, podem esperar um grande número de ataques cibernéticos. A guerra está desencadeada, preparem-se. O povo francês é mais forte que tudo e irá sair ainda mais forte desta atrocidade", afirmou o mesmo elemento, no vídeo divulgado no "site" de partilha de vídeos Youtube.

Lusa

  • Anonymous declara guerra ao Estado Islâmico

    Ataques em Paris

    O grupo Anonymous declararou guerra ao Estado Islâmico, em reação aos atentados em Paris. O Anonymous publicou um vídeo no Youtube, no qual promete lançar "a maior operação de sempre" contra o Estado Islâmico, que deverá "esperar ciberataques massivos".

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras