sicnot

Perfil

Mundo

Medicamento para tratar alcoolismo pode contribuir para eliminar vírus da sida

Um medicamento utilizado para tratar o alcoolismo associado a outras substâncias poderá contribuir para eliminar o vírus da sida em seropositivos, segundo num estudo hoje divulgado na revista médica The Lancet HIV.

(Arquivo)

(Arquivo)

Reuters

O medicamento, denominado Dissulfiram (nome da marca segundo os país: Antabuse, Esperal), acorda o vírus latente no organismo infetado, destruindo assim as células, bem como o anfitrião, e sem efeitos secundários, referem os autores.

Atualmente, a terapia antirretroviral pode controlar o vírus, mas sem o eliminar definitivamente.

O vírus permanece no organismo das pessoas tratadas, mas de forma inativa. O reservatório onde permanece o vírus é um dos maiores obstáculos para o desenvolvimento de um tratamento que cure definitivamente.

Acordar o vírus latente é uma estratégia promissora para curar o paciente com sida.

Mas, acordar o vírus é apenas a primeira etapa para o eliminar, sublinhou Julian Elliot, diretora de pesquisa clínica nos serviços de doenças infecciosas no hospital Alfred, em Melbourne, Austrália, e autora do estudo.

"Agora, temos de trabalhar para nos livrarmos das células infetadas", acrescentou.

No ensaio clínico, dirigido por Sharon Lewin, do Instituto Doherty, em Melbourne, 30 pessoas a fazer tratamento antirretroviral tomaram doses de Dissulfiram, que foram sendo aumentadas, ao longo de três dias.

Com a dose mais elevada, estimularam o vírus adormecido, sem efeitos secundários para os pacientes.

"O teste demonstra que o Dissulfiram não é tóxico, é seguro de usar e poderá, muito provavelmente, ser o único que muda tudo", referiu, em comunicado, Sharon Lewin.

O próximo passo é testar a droga com o próprio vírus como alvo, acrescentaram os pesquisadores.

Mais de 34 milhões de pessoas morreram devido a problema de saúde relacionados com a Sida, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

No final de 2014, havia cerca de 36,9 milhões de pessoas contaminadas com o vírus.

Lusa

  • Entrevista com Victor Cláudio, Diretor da Pós-Graduação
    2:09

    Grande Reportagem Interativa

    Victor Cláudio é Diretor da Pós-Graduação em Terapia Assistida por animais, no ISPA - Instituto Universitário. Doutorado em Psicologia Clínica, Victor Cláudio é docente do ISPA desde 1987. Tem-se debruçado sobre temas como o estudo da ética no exercício da Psicologia, o modo como esquemas precoces desadaptativos e memórias autobiográficas se relacionam com o desenvolvimento de diferentes alterações psicopatológicas, e a relação entre crenças e atitudes sobre a sexualidade e o VIH/SIDA em jovens portugueses. É também psicoterapeuta e membro de várias Sociedades Internacionais ligadas à psicoterapia cognitiva e integrativa.

  • Nações Unidas estimam que até 2020 a SIDA seja erradicada
    1:47

    Mundo

    A SIDA pode vir a ser eliminada já na próxima geração. Nos últimos 15 anos as novas infecções caíram mais de 35 por cento e nas crianças 58 por cento. As Nações Unidas estimam que até 2020 a doença seja erradicada mas até lá serão precisos 29 milhões de euros para continuar a luta contra a SIDA. Nesta corrida contra o tempo, Cuba leva a vantagem ao ser considerado primeiro país a erradicar a transmissão do vírus HIV e da Sífilis de mãe para filho.

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.