sicnot

Perfil

Mundo

Rebeldes filipinos do Abu Sayyaf decapitam refém malaio sequestrado em maio

O grupo rebelde islamita Abu Sayyaf decapitou, na província de Sulu, no sul das Filipinas, um refém malaio sequestrado em maio na cidade de Sandakan, no nordeste da Malásia, informaram fontes oficiais filipinas.

© Stringer Philippines / Reuter

Segundo o chefe da Força Conjunta destacada em Sulu, Alan Arrojado, a vítima, Bernard Ghen Ted Fen, foi decapitada na terça-feira, na localidade filipina de Indanan, depois de a sua família ter recusado pagar o resgate de 840 mil dólares exigido pelos sequestradores.

A fonte, citada hoje pelo diário local The Star, afirmou que informações da unidade de inteligência filipina apontam que Fen foi decapitado pouco depois do início de um bombardeamento das Forças Armadas das Filipinas na zona onde se encontravam os rebeldes.

"Parece que a decapitação aconteceu praticamente ao mesmo tempo que iniciou o bombardeamento", disse Arrojado.

Apesar de as autoridades filipinas ainda não terem encontrado o corpo da vítima, acreditam que esteja enterrado perto do local onde aconteceu a decapitação.

As forças de segurança receberam ordens para localizar o corpo e iniciar uma perseguição aos rebeldes do Abu Sayyaf, disse Arrojado.

Fen foi sequestrado em maio, em Sandakan, na província malaia de Sabah, juntamente com Thien Nyuk Fun, que foi libertado no início do mês.

Os islamitas do Abu Sayyaf, um dos vários grupos rebeldes que operam no sul das Filipinas, sequestram com frequência estrangeiros.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.