sicnot

Perfil

Mundo

Ameaça de bomba obriga avião que viajava entre Polónia e Egito a aterrar de emergência

Um avião que se deslocava da Polónia para o Egito fez hoje de manhã uma escala de emergência em Bourgas, na Bulgária, depois de um alerta de bomba a bordo.

As autoridades egípcias mantêm o reforço de vigilância nos aeroportos após o avião da Metrojet se ter despenhado, a 31 de outubro, na península egípcia do Sinai, causando a morte a mais de 220 pessoas. O grupo Daesh anunciou a colocação de uma bomba no avião russo. (Arquivo)

As autoridades egípcias mantêm o reforço de vigilância nos aeroportos após o avião da Metrojet se ter despenhado, a 31 de outubro, na península egípcia do Sinai, causando a morte a mais de 220 pessoas. O grupo Daesh anunciou a colocação de uma bomba no avião russo. (Arquivo)

© Asmaa Waguih / Reuters

"Um passageiro relatou a existência de explosivos a bordo do avião, que aterrou de urgência no aeroporto de Bourgas, às 5:45 (3:45 em Lisboa)", disse a porta-voz do aeroporto, Kristina Neikova.

Os 161 passageiros polacos foram retirados do avião e os serviços de segurança examinaram a aeronave, que viajava de Varsóvia para Hurghada, no Egito.

O passageiro que lançou o alerta, com cerca de 60 anos, foi submetido a um interrogatório.

Lusa

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.