sicnot

Perfil

Mundo

Irmão do cérebro dos atentados de Paris detido em Marrocos

As autoridades marroquinas prenderam o mês passado um dos irmãos do terrorista que terá sido o cérebro dos atentados de semana passada em Paris.

© Hannibal Hanschke / Reuters

Trata-se de Yassine, o irmão mais novo de Abdelhamid Abaaoud.

Terá sido detido por suspeitas de atividades terroristas e mantém-se sob custódia.

O ano passado terá estado detido na Bélgica, de onde é natural, devido a alguns delitos neste país.

  • Controlo das fronteiras na UE será reforçado
    1:42

    Ataques em Paris

    Os ministros do Interior da França e da Bélgica querem um reforço no controlo das fronteiras dentro da União Europeia e a criação de um sistema de registo de passageiros. São duas das medidas que estão hoje em discussão na reunião dos ministros do Interior e Administração Interna da União. O Parlamento Europeu não se tem mostrado disponível para discutir estas medidas mas os atentados de Paris podem alterar esta posição.

  • Desconhece-se a identidade do terceiro corpo encontrado em Saint-Denis
    2:52

    Ataques em Paris

    O ataque das forças policiais francesas há dois dias em Saint Denis fez três mortos. Entre eles está o cérebro de todas as operações. Também uma prima de Abdelhamid Abaoud. Não se sabe a identidade do terceiro. Numa altura em que continuam as buscas para se encontrar Sala Abdeslamn, o presumível terrorista que continua a monte desde a semana passada.

  • Quem é Abdelhamid Abaaoud?
    1:39

    Ataques em Paris

    Abdelhamid Abaaoud, o cérebro dos atentados de Paris, nasceu numa família abastada e é responsável pela radicalização de dezenas de jovens muçulmanos. Entre eles o irmão de 13 anos que se encontra na Síria.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11