sicnot

Perfil

Mundo

Nove mortos, incluindo 4 mulheres suicidas, em atentado nos Camarões

Quatro mulheres suicidas fizeram-se explodir hoje nos arredores de Fotokol, no extremo norte dos Camarões, matando cinco civis, entre os quais um chefe tradicional, informou o governador regional. As suicidas eram "adolescentes com cerca de 15 anos", de acordo com fonte da segurança camaronesa.

Uma suicida fez-se explodir junto à casa do chefe tradicional de Laymarie, pequena localidade camaronesa na periferia de Fotokol, matando-o assim como a quatro membros da sua família, disse à agência France Presse o governador da região do Extremo-Norte, Midjiyawa Bakari.

As outras três bombistas rebentaram os explosivos nas proximidades alguns minutos depois e sem causar vítimas, adiantou.

Segundo uma fonte da segurança camaronesa contactada em Fotokol, as suicidas eram "adolescentes com cerca de 15 anos".

A mesma fonte indicou que a primeira explosão causou ainda dez feridos.

Bakari disse também que o exército agiu rapidamente.

"Logo após a primeira explosão, os nossos militares (estacionados em Fotokol) dispararam para o ar. Isso deve ter desencorajado as outras três suicidas", considerou.

Fotokol é regularmente alvo de ataques do grupo radical islâmico nigeriano Boko Haram. No passado dia 9, três civis foram mortos num atentado realizado por duas mulheres suicidas perto de uma mesquita dessa cidade.

No total, mais de 100 pessoas morreram desde julho em duas dezenas de atentados atribuídos aos extremistas nigerianos.

Lusa

  • Parabéns! Portugal faz hoje 839 anos

    País

    É dia de cantar os parabéns. Portugal celebra esta quarta-feira 839 anos, depois de a 23 de maio de 1179 o Papa Alexandre III ter emitido a bula "Manifestis Probatum" onde reconhece o território como reino independente.

    SIC

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.