sicnot

Perfil

Mundo

Ex-Presidente sul-coreano Kim Young-Sam morre aos 87 anos

O ex-Presidente da Coreia do Sul Kim Young-Sam, cuja eleição encerrou mais de 30 anos de regime militar, morreu hoje aos 87 anos, de acordo com fonte hospitalar.

O ativista pró-democracia, que assumiu a presidência de 1993 a 1998, sofria de uma infeção sanguínea grave e morreu pouco depois da meia-noite, vários dias após ser hospitalizado com febres altas, revelou o presidente do Hospital Nacional Universitário de Seul, Oh Byung-Hee.

A Presidente sul-coreana Park Geun-Hye já expressou "profundas condolências", de acordo com o seu porta-voz. Seul anunciou que o funeral vai decorrer na quinta-feira, após quatro dias de luto.

O mandato de Kim ficou marcado por dois grandes eventos: a crise nuclear com a Coreia do Norte em 1994 e a crise financeira asiática de 1997/98, quando aceitou um resgate de 58 mil milhões de dólares do Fundo Monetário Internacional.

Kim também levou os dois generais que lhe antecederam na presidência a tribunal, sendo condenados por traição, apesar de ter perdoado os dois no final do seu mandato.

Figura proeminente no movimento pró-democracia, Kim ficou por duas vezes em prisão domiciliária num total de dois anos, no início da década 1980.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.