sicnot

Perfil

Mundo

Belgas respondem ao terrorismo com gatos nas redes sociais

Muitos belgas responderam com humor aos pedidos da polícia, este domingo, para não partilhar informações nas redes sociais sobre as operações policiais antiterrorismo em curso, partilhando imagens de gatos no Twitter e no Facebook seguidas da hashtag #BrusselsLockdown. Já esta manhã, a polícia agradeceu a onda, com a imagem de uma tigela cheia de comida para gatos.

Algumas das imagens partilhadas no Twitter na noite de domingo

Algumas das imagens partilhadas no Twitter na noite de domingo

A polícia federal belga apelou à comunicação social e à população em geral que não divulgassem detalhes das operações policiais que decorreram ontem à noite em Bruxelas, temendo que a informação partilhada pudesse comprometer essas operações.

Enquanto alguns dos principais jornais francófonos belgas, como o Le Soir, o L'Avenir ou o L'Echo, decidiram suspender temporariamente a cobertura noticiosa das operações, prometendo um balanço oficial para mais tarde, os belgas decidiram usar as redes sociais não para troca de informações, mas para trocar imagens de gatos.

No Twitter e no Facebook, e sob a hashtag #BrusselsLockdown ("Bruxelas fechada"), centenas de belgas começaram a partilhar imagens de gatos. Os exemplos são vários: desde a imagem de um gato com um turbante e a imitação de um cinto de explosivos, um gato com óculos e com a legenda Jean-Marie Le Pen (numa alusão à extrema direita francesa) ou mesmo um gato fechado na rua, com ar assustado, a perguntar quanto tempo mais tem de esperar por informações, entre outros.

A agência de notícias espanhola Efe conta que "Mantém a calma e twita um gato" foi o slogan com que começou a chuva de gatos na rede social, que acabou por substituir os detalhes das operações policiais que os cidadãos estavam a partilhar na Internet por ironia e fotos fofinhas.

Esta segunda-feira de manhã, a polícia federal belga publicou um tweet de agradecimento, com a imagem de tigela cheia de comida para os felinos.



Com Lusa
  •  Bruxelas mantém-se em alerta máximo
    1:49

    Ataques em Paris

    Bruxelas mantém-se em alerta máximo de terrorismo. Durante as operações anti-terrorismo de ontem na capital, em Liége e Charleroi, 16 pessoas foram detidas mas Salah Abdelslam, um dos suspeitos dos atentados de Paris, ainda não foi localizado e continua a monte.

  • Adeptos do Sporting gritaram "Joguem à bola"

    Desporto

    Depois da eliminação da Taça de Portugal, o autocarro do Sporting deixou o Estádio Municipal de Chaves em clima de grante tensão. Vários adeptos leoninos protestaram contra a equipa e pediram explicações.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.