sicnot

Perfil

Mundo

Avião militar russo abatido pela Turquia

Avião militar russo abatido pela Turquia

Um avião militar russo foi abatido pela força aérea turca na fronteira com a Síria. A informação é confirmada por fonte militar de Ancara que justifica o ato com a violação do espaço aéreo turco levada a cabo pelo aparelho.

O ministro da defesa da Rússia diz que o avião não cometeu qualquer irregularidade.

Nestas imagens de videoamador publicadas online, vê-se a queda vertiginosa do avião, em chamas.

Os dois pilotos conseguiram ejetar-se do aparelho.

O primeiro-ministro do turco já ordenou que o ministro das relações externas consulte a NATO, as Nações Unidas e os possíveis países envolvidos no incidente.

  • Turquia acusa Rússia de violar espaço aéreo

    Mundo

    Fonte militar de Ancara, capital da Turquia, confirma ter abatido um avião que sobrevoava ilegalmente o espaço aéreo turco. Garante ainda que o aparelho não respeitou os repetidos avisos emitidos pelas autoridadades turcas.

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.