sicnot

Perfil

Mundo

Chinesa dada como morta sustentou-se durante 10 anos a jogar online

Uma mulher chinesa, que esteve desaparecida por 10 anos e que chegou a ser dada como morta pelos pais, foi encontrada viva num cibercafé. Conhecida pelo pseudónimo de Xiaoyun, foi encontrada pela polícia num café com internet na cidade de Hangzhou, na China.

© You Sung-ho / Reuters

Xiaoyun contou que, ao longo dos 10 anos, se sustentou a jogar online. A mulher, agora com 24 anos, tinha uma identidade falsa e foi levada para a esquadra para investigação, segundo o Daily Mail.

A polícia encontrou-a a 20 de novembro durante uma rusga num cibercafé no distrito de Kangqiao, em Hangzhou. Depois de verificar a base de dados das pessoas desaparecidas, as autoridades perceberam que Xiaoyun correspondia às descrições de uma mulher dada como desaparecida há uma década.

Xiaoyun afirmou que era uma jovem rebelde e que decidiu sair de casa após uma discussão com o pai: "Já tive de fugir de casa antes. E naquela altura tentei pedir algum dinheiro aos meus pais e eles não mo deram, porque disseram que eu mentia. Por isso, decidi fugir de vez."

A mulher contou que durante os anos em que esteve desaparecida viveu em alguns locais como Jinhua, Jiangxi e Hangzhou. Sustentou-se a trabalhar em diferentes cafés com internet e, por ser particularmente boa num jogo online chamado "Cross Fire", alguns jogadores lhe pagavam para jogar por eles.

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • "Precisamos de uma melhor zona Euro"
    0:30