sicnot

Perfil

Mundo

Governo dos EUA perde filme do assassinato de JFK

O governo norte-americano diz desconhecer o paradeiro de um filme que regista o momento em que o presidente Kennedy é alvejado, em 1963. As imagens, registadas por Orville Nix, foram confiscadas pela polícia e nunca foram devolvidas. Agora a neta de Nix exige uma indemnização de 10 milhões de dólares (9,4 milhões de euros) ao governo norte-americano.

JAMES W. IKE ALTGENS

Orville Nix estava no lugar certo à hora certa. Só assim foi possível filmar o momento em que JFK foi alvejado.
Estávamos no dia 22 novembro de 1963.

Por 5.000 dólares, o filme foi vendido a uma agência de notícias, mas com uma condição: ser devolvido à família 25 anos depois. O filme foi entretanto parar às mãos dos serviços de investigação do governo norte-americano e nunca foi devolvido.

Gayle Nix Jackson, neta do autor das imagens, descobriu agora que ao contrário do que pensava, o filme não está na posse das autoridades. Acreditava-se que pudesse estar no Arquivo Nacional norte-americano mas o governo diz desconhecer o seu paradeiro.

A neta de Orville Nix diz ser incompreensível que as autoridades tenham perdido o filme e exige por isso uma indemnização de 10 milhões de dólares.

Filmes do assassinato de JFK

Orville Nix estava no lado oposto a Abraham Zapruder, responsável pelo famoso "Zapruder Film", amplamente reproduzido após o assassinato do presidente.

O "Nix Film" não é tão completo como o Zapruder, mas mostra o momento em que o presidente é atingido e um elemento dos serviços secretos salta para a limusine presidencial para fechar a capota. Para as autoridades o filme de Orville Nix foi considerado igualmente importante para a investigação.

Em 1999, o "Zapruder Film" foi comprado aos herdeiros, pelo governo dos EUA por 16 milhões de dólares.

Já Orville Nix vendeu, em 1963 a uma agência de notícias por 5.000 dólares sob a condição de ser devolvido à família 25 anos depois.

Mas foi entregue às autoridades e nunca foi devolvido.

Nix Film

Zapruder Film

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51