sicnot

Perfil

Mundo

Líder norte-coreano envia "nº 3" do regime para campo de trabalho como castigo

O líder da Coreia do Norte ordenou o envio do "número três" do regime norte-coreano para um campo de trabalho como castigo pela má gestão pública de um projeto de uma barragem hidroelétrica, indicam hoje os Serviços Secretos (NIS) sul-coreanos.

Kim Jong-un com Choe Ryong-hae em 2013.

Kim Jong-un com Choe Ryong-hae em 2013.

© Jason Lee / Reuters

Segundo o NIS, a decisão de Kim Jong-un foi divulgada durante a sessão de hoje da Assembleia Nacional da Coreia do Sul, indicando que Choe Ryong-hae, membro do Politburo do Partido dos Trabalhadores e até agora uma das figuras mais visíveis do regime de Pyongyang, começou a trabalhar este mês no campo de trabalho.

O NIS não adiantou mais pormenores sobre a sorte de Choe e assegurou desconhecer a localização do campo de trabalho para onde terá sido enviado.

No relatório apresentado no parlamento, os serviços secretos sul-coreanos adiantam, porém, que Choe foi "castigado" após terem surgido problemas no projeto de construção de uma barragem hidroelétrica próximo da fronteira norte-coreana com a China, que o levaram a pôr em causa as ordens de Kim Jong-un.

Especialistas sul-coreanos defenderam que, caso a informação esteja correta, Choe poderá regressar, embora ainda não se saiba quando, à elite norte-coreana por não ter cometido um delito grave.

A 12 deste mês, a agência noticiosa sul-coreana Yonhap, citando fonte do NIS, indicou que Choe fora enviado para "um programa de reeducação" na prestigiosa universidade Kim Il-sung.

Face ao extremo hermetismo do regime norte-coreano tornou-se praticamente impossível conhecer dados sobre a sua própria elite política, o que explica a abundância de especulações sobre os altos funcionários e as dificuldades em comprovar a veracidade das informações, refere a agência noticiosa EFE.

Choe Ryong-hae, filho do histórico guerrilheiro e militar do regime Choe Hyon, foi o enviado especial da Coreia do Norte à China para representar o país, a 03 de setembro último, no desfile militar que celebrou o 70.º aniversário da rendição japonesa.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.