sicnot

Perfil

Mundo

Maior fábrica de clones do mundo vai produzir cães, cavalos e vacas

A maior fábrica de clonagem animal do mundo está a ser construída na China e planeia produzir cães, cavalos e até um milhão de vacas por ano, noticiou esta terça-feira a agência oficial chinesa Xinhua.

O objetivo é produzir animais de estimação, cães-polícia, cavalos de corrida e vacas para alimentação, para venda à escala industrial. (Arquivo)

O objetivo é produzir animais de estimação, cães-polícia, cavalos de corrida e vacas para alimentação, para venda à escala industrial. (Arquivo)

© David Moir / Reuters

As instalações, orçadas em 200 milhões de yuan (31 milhões de dólares), incluem um laboratório de clonagem e um banco de genes.

A Xinhua refere que o projeto está a ser desenvolvido pela firma de biotecnologia chinesa Boyalife e pela sul-coreana Sooam Biotech - cujo fundador alegou, há uma década, ter clonado embriões humanos -, além de dois institutos de investigação chineses.

O objetivo é produzir animais de estimação, cães-polícia, cavalos de corrida e vacas para alimentação, para venda à escala industrial.

A fábrica vai situar-se no porto de Tianjin, a sul de Pequim, deverá começar a produção no próximo ano, com uma capacidade inicial de 100 mil embriões de gado por ano, até atingir a meta de um milhão, de acordo com a Xinhua, que citou o presidente da Boyalife, Xu Xiaochun.

"Os agricultores chineses têm dificuldade em produzir gado para alimentação para responder à procura", disse Xu Xiaochun.

Em agosto, pelo menos 165 pessoas morreram nas explosões de armazéns de químicos no porto de Tianjin.

A sul-coreana Sooam é dirigida por Hwang Woo-suk, que em 2004 afirmou ter conseguido desenvolver células estaminais a partir de embriões humanos clonados, pela primeira vez no mundo.

A comunidade científica considerou a investigação fraudulenta e repleta de falhas éticas.

A página digital da Sooam apresenta uma série de instruções para potenciais clientes que pretendam clonar o seu cão morto.

A Sooam e a Boyalife começaram o mercado da clonagem comercial na China no ano passado, com a produção de três cães de raça mastim tibetano, indicou a Xinhua.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • Cinco unidades fabris em Tondela destruídas pelas chamas
    3:06

    País

    As contas finais dos prejuízos na zona industrial de Tondela ainda não são definitivas, mas há cinco unidades fabris que foram atingidas pelas chamas. O aterro sanitário do Planalto Beirão foi também atingido pelo fogo que atravessou Tondela, onde ardeu o equivalente a 20 anos de resíduos orgânicos.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as várias as fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto por mostrar, de forma crua, as consequências das chamas. A foto é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.