sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 200 mil civis bloqueados no Iémen devido a combates

Cerca de 200 mil civis estão bloqueados em Taez, no sudoeste do Iemen, devido aos combates entre as forças governamentais e os rebeldes xiitas houthis, lamentou esta terça-feira a ONU.

© Khaled Abdullah / Reuters

Segundo o chefe das operações humanitárias da Organização das Nações Unidas, Stephen O'Brien, estes civis "vivem como num cerco e têm carências cruéis de água, alimentação e medicamentos".

Em comunicado, acusou os rebeldes houthis de "bloquear as rotas de aprovisionamento e continuar a impedir a entrega de ajuda humanitária", da qual os habitantes da cidade têm uma necessidade urgente.

Os bairros de habitação e as instalações médicas em torno de Taez estão a ser "bombardeados continuamente por tiros de obuses", acrescentou. Os hospitais de Taez estão sobrecarregados de feridos e com falta de pessoal.

Apesar dos esforços das agências humanitárias, as colunas de veículos permanecem bloqueados nos pontos de controlo e o acesso humanitário "muito limitado".

"Estou muito inquieto com as informações sobre os desvios de abastecimentos humanitários destinados aos habitantes de Taez", declarou O'Brien.

No passado dia 16, as forças pró-governamentais lançaram uma ofensiva para romper o cerco a Taez, capital da província homónima, e reconquistar o conjunto da província.

Os houthis destruíram numerosas pontes para impedir as tropas governamentais de avançar para a cidade, indicaram hoje fontes militares.

A aviação da coligação árabe, liderada pela Arábia Saudita, que apoia o governo iemenita, lançou na segunda-feira uma série de ataques às posições rebeldes no setor.

Os houthis entraram em guerra em 2014 contra o poder central e continuam a controlar as províncias do norte e a capital, Sanaa. Em julho, foram expulsos de cinco províncias do sul, entre as quais a de Aden.

Desde a intervenção em março de uma coligação militar árabe em apoio do Presidente Abd Rabbo Mansour Hadi que o conflito fez mais de 5.700 mortos, dos quais mais de 2.700 civis, segundo a ONU.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.