sicnot

Perfil

Mundo

Investigadores japoneses descobrem em humanos uma proteína inibidora do VIH

Um grupo de investigadores do Instituto Nacional de Infeções do Japão descobriu que uma proteína encontrada em seres humanos tem efeitos inibidores sobre o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), informa hoje a cadeia televisiva pública NHK.

reuters

Em concreto, as células nas quais se encontra este tipo de proteína -- denominada MARCH8 -- não infetam as células sãs, segundo as conclusões do grupo de investigadores.

Kenzo Tokunaga, um dos cientistas, espera que seja desenvolvido um medicamento que ajude o corpo humano a produzir esta proteína com a qual se podem tratar pacientes com VIH.

Esta descoberta poderia beneficiar os 36,9 milhões de portadores de VIH que existem em todo o mundo, a grande maioria em África, segundo dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o VIH/SIDA (ONUSIDA).

Na terça-feira, em Genebra, as Nações Unidas anunciaram que pretendem duplicar o número de pessoas infetadas com VIH/SIDA em tratamento antirretroviral até 2020, precisamente por atualmente pouco menos de metade das pessoas que vivem com VIH terem acesso a esse tipo de tratamento.

No próximo dia 01 de dezembro assinala-se o Dia Mundial de Luta contra a Sida.

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.