sicnot

Perfil

Mundo

Papa apela no Quénia à luta contra a pobreza para acabar com o terrorismo

O papa Francisco pediu hoje aos líderes políticos e empresariais quenianos para lutarem contra "a pobreza e a frustração" através de uma distribuição equitativa dos recursos, porque o medo e o desespero promovem os conflitos e o terrorismo.

© Giampiero Sposito / Reuters

"A experiência mostra que a violência, os conflitos e o terrorismo alimentam-se do medo, da desconfiança e do desespero que nascem da pobreza e da frustração", afirmou o pontífice em Nairobi, durante uma receção com o Presidente do Quénia, Uhuru Kenyatta.

Francisco chegou hoje à capital queniana sob fortes medidas de segurança, que incluem o destacamento de 10 mil elementos das forças de segurança.

O papa, que iniciou hoje um pequeno périplo africano, vai estar em Nairobi até sexta-feira.

Durante a sua intervenção, Francisco mencionou a ameaça terrorista que também é uma realidade no Quénia. O país é alvo de ataques frequentes do grupo 'jihadista' somali Al Shabab, que contesta o destacamento de tropas quenianas no território somali.

Segundo o pontífice, "a luta contra estes inimigos da paz e da prosperidade deve ser realizada por homens e mulheres que acreditam nesta luta sem medo e que dão um testemunho credível dos grandes valores espirituais e políticos que inspiraram o nascimento da nação".

O papa lembrou aos líderes políticos e empresários quenianos que "a promoção e a preservação desses grandes valores" é uma missão que lhes está confiada "de um modo especial".

"Esta é uma grande responsabilidade, uma verdadeira vocação ao serviço de todo o povo queniano", prosseguiu.

Com base neste espírito, Francisco incentivou os responsáveis quenianos "a trabalharem com integridade e transparência para o bem comum e a fomentarem um espírito de solidariedade em todas as áreas da sociedade".

"Exorto-os, em particular, a preocuparem-se verdadeiramente com as necessidades dos pobres, com as aspirações dos jovens e com uma distribuição justa dos recursos naturais e humanos", acrescentou.

O papa Francisco iniciou hoje no Quénia a sua primeira visita ao continente africano, um périplo que também vai incluir o Uganda e a República Centro-Africana, país que enfrenta uma vaga de violência religiosa e sectária.

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • Reservas de viagens na Páscoa e no verão aumentaram
    1:19

    Economia

    As reservas de viagens no período da Páscoa e do verão aumentaram este ano, tanto para o estrangeiro como para dentro de Portugal. O Algarve, a Madeira e os Açores continuam a ser os destinos de eleição. Os portugueses estão também a marcar férias com mais antecedência, uma das receitas para conseguir melhores preços.

  • Escada rolante inverte sentido e varre dezenas de pessoas
    1:15
  • Sol influencia alterações climáticas na Terra

    Mundo

    As flutuações da atividade solar têm um efeito sobre o clima da Terra, concluiu um estudo de investigadores suíços, que conseguiu, pela primeira vez, estimar a influência do Sol no aquecimento do planeta.