sicnot

Perfil

Mundo

Tóquio pede calma a Moscovo e Ancara após derrube de avião russo

O Governo japonês pediu hoje à Rússia e à Turquia "calma" relativamente ao caso do derrube de um avião russo por parte de Ancara na fronteira turco-síria, na terça-feira, e que elevou a tensão entre os dois países.

Yoshihide Suga, porta-voz do Governo do Governo do Japão (Arquivo)

Yoshihide Suga, porta-voz do Governo do Governo do Japão (Arquivo)

© KYODO Kyodo / Reuters

"Gostaríamos que os dois países implicados respondessem com calma e com base nos factos", declarou hoje o porta-voz do Governo do Japão, Yoshihide Suga, em conferência de imprensa.

"Esperamos que a comunidade internacional permaneça unida contra o terrorismo", afirmou, em declarações reproduzidas pela agência Kyodo.

O ministro rejeitou tecer mais comentários perante a falta de detalhes concretos sobre o incidente.

A Turquia anunciou que dois dos seus caças-bombardeiros F-16 abateram um SU-24 russo que violou o espaço aéreo turco dez vezes num período de cinco minutos ao longo da fronteira com a Síria, ignorando todas as advertências.

Versão diferente apresentou o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, que assegurou que o SU-24 não ameaçava a Turquia e que sobrevoava território sírio, a quatro quilómetros da fronteira, e advertiu que a "facada nas costas" vai ter "consequências sérias" nas relações entre os dois países.

Lusa