sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 16.000 crianças recrutadas à força desde janeiro no Sudão do Sul

Cerca de 16.000 crianças foram recrutadas à força este ano pelas diferentes partes em conflito no Sudão do Sul, revelou hoje o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

© Mohamed Nureldin Abdallah / R


"A situação das crianças continua a ser grave. Apesar da assinatura de um acordo de paz em agosto, há poucos sinais de melhorias", declarou um porta-voz do UNICEF, Christophe Boulierac, num encontro com a imprensa em Genebra.

"Graves violações dos direitos das crianças, como assassinatos, raptos e violência sexual, continuam a ocorrer em todo o país", lamentou.

Boulierac explicou que a situação das crianças no Sudão do Sul "piorou desde o início de 2015" com "um recrutamento e utilização constantes de crianças, essencialmente rapazes, mas também raparigas, pelas forças e grupos armados".

Desde janeiro, "cerca de 16.000 crianças foram recrutadas" e "continuam todos nas forças armadas e nos grupos", adiantou.

Embora vulgarmente se denominem aquelas crianças de "crianças soldados", elas não são utilizadas apenas como combatentes. Podem exercer funções de mensageiras, sendo enviadas para zonas perigosas, ou utilizadas com fins sexuais, o que é frequente no caso das raparigas.

O Sudão do Sul proclamou a sua independência em julho de 2011, antes de voltar à guerra em dezembro de 2013 devido a divergências políticas e étnicas, alimentadas pela rivalidade entre o presidente Salva Kiir e o seu antigo vice-presidente Riek Machar, líder dos rebeldes.

O conflito, marcado por atrocidades atribuíveis aos dois lados, causou dezenas de milhares de mortos e obrigou mais de 2,2 milhões a abandonarem as suas casas. Cerca de 1.500 crianças foram mortas, segundo a UNICEF.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30, marcando o reinício da sessão para as 14:15. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.