sicnot

Perfil

Mundo

Daesh reivindica atentado no Bangladesh

O Daesh reivindicou o atentado numa mesquita xiita de Bogra, no Bangladesh, que fez um morto e três feridos.

Atentado numa mesquita xiita de Bogra, no Bangladesh, que fez um morto e três feridos.

Atentado numa mesquita xiita de Bogra, no Bangladesh, que fez um morto e três feridos.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou um atentado perpetrado na quinta-feira contra uma mesquita xiita no Bangladesh, que fez um morto e três feridos, revelou hoje o SITE, com sede nos EUA, que monitoriza portais islâmicos.

O ataque ocorreu durante as orações do final do dia de quinta-feira, um dia depois de a polícia ter abatido a tiro um líder islamita acusado de lançar granadas contra o principal santuário xiita do país, na capital, Daca, no mês passado, matando duas pessoas.

Homens armados entraram na mesquita de Shibganj, a cerca de 125 quilómetros a norte de Daca, na quinta-feira, abrindo fogo contra os fiéis antes de fugirem.

Imagens televisivas mostram a mesquita xiita sob um forte aparato policial, com janelas partidas e manchas de sangue no chão.

A polícia indicou que o muezim foi morto e que três fiéis ficaram feridos no tiroteio, um raro ataque contra a minoria xiita na nação de maioria sunita.

Segundo a rede de vigilância dos movimentos 'jihadistas' SITE, o grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do ataque através de uma mensagem publicada na rede social Twitter.

As autoridades do Bangladesh indicaram anteriormente não haver provas de que militantes do EI estavam ativos no país.

Contudo, o movimento extremista reivindicou a autoria de uma série de ataques no Bangladesh, incluindo o atentado na semana passada contra um padre italiano, que ficou gravemente ferido.

Com Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.