sicnot

Perfil

Mundo

Kremlin anuncia encontro entre Erdogan e Putin

O presidente turco Erdogan pediu um encontro com o presidente russo, Vladimir Putin. O anúncio foi feito pelo Kremlin há instantes. O encontro terá lugar em Paris, no próximo dia 30.

© POOL New / Reuters

O primeiro-ministro turco está empenhado em retomar as relações diplomáticas com a Rússia.
Num comunicado publicado pelo jornal britânico "The Times", o chefe do executivo da Turquia diz que "Ancara está preparada para trabalhar com Moscovo para apaziguar as tensões entre os dois países".

A Turquia abateu na terça-feira um bombardeiro russo que sobrevoava o espaço aéreo turco. Garante que emitiu 10 avisos em 5 minutos. Moscovo garante que o avião sobrevoava a Síria e que não recebeu qualquer alerta.

A Turquia afirma que a comunidade internacional não pode agir contra si mesmo, caso contrário, os únicos vencedores serão os extremistas do Daesh e o regime sírio.

  • Copiloto russo diz que caça nunca violou o espaço aéreo turco
    2:48

    Mundo

    O copiloto russo, que sobreviveu à queda do caça abatido pela Turquia, diz que o aparelho nunca violou o espaço aéreo turco e que não houve qualquer aviso. A informação surge entre apelos da comunidade internacional para que o incidente seja resolvido pelas vias diplomáticas.

  • Turcos garantem que avião russo violou o espaço aéreo do país
    1:12

    Mundo

    A Rússia ameaça tomar medidas de retaliação contra a Turquia. O primeiro-ministro admite suspender projetos económicos entre os dois países e impôr restrições às transações financeiras. As relações entre Ancara e Moscovo atravessam uma crise grave desde que a aviação turca abateu um caça russo perto da fronteira síria, na terça-feira. Os turcos garantem que o aparelho violou o espaço aéreo e que foi avisado várias vezes antes de ser atingido. No entanto, os russos negam esta versão. O Presidente turco já lamentou a ameaça de Moscovo e rejeitou as acusações de que apoia o Daesh (Estado Islâmico).

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário ou ainda esta sexta-feira, em formato online.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.