sicnot

Perfil

Mundo

Papa denuncia "periferias abandonadas" por minorias que "concentram poder e riqueza"

O papa Francisco condenou hoje em Kangemi, um bairro pobre de Nairobi, "a injustiça atroz" representada nas "periferias abandonadas" pelas minorias que "concentram poder e riqueza".

© Thomas Mukoya / Reuters

"Estas são feridas infligidas por minorias que se agarram ao poder e à riqueza, que esbanjam egoistamente enquanto uma crescente maioria é forçada a fugir para periferias abandonadas, sujas e marginalizadas", disse o pontífice, de 78 anos, perante uma multidão na favela de Kangemi, na capital queniana.

Francisco, cuja visita a este bairro pobre é um dos destaques do seu périplo por três nações africanas, iniciado esta semana, condenou assim a "atroz injustiça da exclusão urbana".

À passagem do papamóvel pelas ruas cheias de casas de telhados de zinco, onde seguia Francisco, ecoaram cânticos.

"Estou aqui porque quero que saibam que não fico indiferente às vossas alegrias e esperanças, aos vossos problemas e às vossas tristezas", sublinhou o papa numa igreja em Kangemi.

"Percebo as dificuldades que vivem diariamente. Como não poderia denunciar as injustiças que vocês sofrem?", questionou, criticando a falta de "infraestruturas e de serviços básicos", incluindo água potável, esgotos, eletricidade, estradas, escolas e hospitais.

"Negar água a uma família, sob qualquer pretexto burocrático, é uma grande injustiça, sobretudo quando se lucra com esta necessidade", criticou.

Estas realidades, segundo o papa Francisco, "não são uma combinação casual de problemas isolados", mas antes uma "consequência de novas formas de colonialismo" contra os países africanos que faz com que fiquem confinados a ser "peças de uma gigantesca engrenagem", disse, condenando as "pressões para que sejam adotadas políticas de marginalização, como a da redução da natalidade".

"Esta situação de indiferença e de hostilidade experienciada por bairros pobres agrava-se quando a violência se propaga e organizações criminosas, servindo interesses políticos ou económicos, usam crianças e jovens como 'carne para canhão' para os seus negócios sem escrúpulos", acrescentou, destacando o papel das mulheres neste contexto.

"Agradeço, também, as lutas dessas mulheres que lutam heroicamente para proteger os seus filhos e filhas desses perigos".

No Quénia, cerca de 60% da população vive em distritos como o de Kangemi, com menos de um dólar por dia. O maior, Kibera, alberga mais de um milhão de pessoas no centro da capital.

Lusa

  • Portugal inicia preparação para o Mundial sem Cristiano Ronaldo

    Rumo ao Mundial 2018

    A seleção portuguesa de futebol começa hoje a preparar a participação no Mundial2018, que arranca em 14 de junho, na Rússia, com um treino na Cidade do Futebol, em Oeiras, numa sessão em que são esperadas algumas ausências. O capitão Cristiano Ronaldo, que vai disputar no sábado a final da Liga dos Campeões com o Real Madrid, é baixa certa no arranque dos trabalhos, mas não deve ser o único.

  • Hoje é notícia

    País

    Esta terça-feira realiza-se o funeral do antigo ministro António Arnaut na Figueira da Foz. Em Sintra está previsto o início do julgamento dos 17 agentes da PSP acusados de agredirem jovens da Cova da Moura, concelho da Amadora, no interior da esquadra de Alfragide. Em Oeiras, a seleção portuguesa de futebol começa hoje a preparar a participação no Mundial2018.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20