sicnot

Perfil

Mundo

Vale tudo na Venezuela de Maduro

A lei é clara. Proíbe a utilização de recursos do Estado para promover candidatos. Mas na Venezuela de Maduro pouco importa o que diz a lei. A máxima é: "que ganhe o melhor".

Nicolas Maduro

Nicolas Maduro

© Handout . / Reuters

Casas, carros, pernas de porco, bolsas de estudo, tabletes, iluminação pública, pensões de reforma. Vale tudo para conquistar votos.

A lei diz que os recursos do Estado não podem ser usados para estes fins. Nada que demova Nicolás Maduro. O "filho de Chaves" espera que dê frutos, mas a campanha não parece estar a corre-lhe bem.

Segundo as sondagens, a oposição prepara-se para ganhar o controlo da Assembleia Nacional (parlamento) pela primeira vez em 16 anos, isto é, desde que o mentor do Presidente venezuelano, Nicolas Maduro, o falecido líder Hugo Chaves, chegou ao poder, em 1999.

O presidente do parlamento, Diosdado Cabello, já veio dizer que se o chavismo perder a maioria parlamentar, "haverá um conflito de poderes".

Esta quarta-feira, o líder da oposição foi morto. Luís Manuel Siaz, do partido Ação Democrática, foi assassinado durante um comício por tiros disparados de dentro de um carro.

A oposição, claro, responsabiliza o Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv, o partido do Governo) e alegados apoiantes do Presidente Nicolas Maduro.

O presidente respondeu, em comunicado, ter-se tratado de um caso de morte por encomenda, para perturbar as eleições legislativas previstas para 6 de dezembro

As eleições estão marcadas para o dia 6 de dezembro. Cerca de 19,5 milhões de venezuelanos decidem de que forma será renovada os 167 lugares que compõem o parlamento venezuelano.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16

    Economia

    A Nokia chegou a ser uma das maiores empresas do mundo devido ao fabrico de telemóveis. Caiu, mas acaba de fazer renascer um dos sucessos de vendas do início do milénio. O anúncio foi feito este domingo, em Barcelona.