sicnot

Perfil

Mundo

Criança treinada por talibãs entrega-se à polícia afegã

Uma criança de 12 anos treinada pelos talibãs para pôr termo à vida com explosivos entregou-se hoje à polícia depois de escapar de um centro de treino no noroeste do Afeganistão, informou uma fonte policial.

© Mohammad Ismail / Reuters

O menor, Zakaria, tinha sido vendido pelos pais aos talibãs por 700 mil afganis (quase 10 mil euros) para receber treino tendo em vista cometer um ataque suicida, explicou à agência EFE o chefe da polícia local, Agha Andarabi.

Segundo a mesma fonte, a criança terá confessado que frequentava aulas de manipulação de explosivos com outras seis crianças e que escapou quando o informaram dos planos para efetuar um ataque suicida.

"Usar crianças como atacantes suicidas mostra a debilidade dos talibãs", afirmou o chefe da polícia, responsabilizando o medo, a pobreza, e em alguns casos a simpatia pela causa, para os pais entregarem os filhos a troco de dinheiro.

Nos últimos anos, repetem-se os casos de crianças alistadas pelos talibãs para se imolarem. No ano passado, uma menina de 10 anos foi detida pela polícia depois de confessar que o seu irmão, um comandante talibã, lhe tinha ordenado cometer um ataque suicida contra um posto de controlo no sul do Afeganistão.

Em março, na mesma localidade, duas crianças morreram e outras seis ficaram feridas em resultado da detonação de explosivos numa escola muçulmana.

Lusataliba

  • CGD terá de reconhecer imparidades e prepara saída de 2 mil funcionários
    2:45

    Caso CGD

    O novo plano estratégico da Caixa está pronto e foi entregue há duas semanas ao Ministério das Finanças. A SIC sabe que está a ser preparada a saída de 2 mil trabalhadores e que o banco terá de reconhecer imparidades. O Expresso diz que a CGD vai fechar o ano com prejuízos que podem chegar aos 3 mil milhões de euros.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.